Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1024
Título: Filhos de mães diabéticas : risco para a síndrome metabólica do adulto
Autor: Rocha, Eduarda Silva
Palavras-chave: Síndrome metabólica
Síndrome metabólica - Mães diabéticas - Filhos - Factor de risco
Diabetes gestacional
Data de Defesa: Mai-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: A Síndrome Metabólica é uma entidade clínica constituída por obesidade central, insulinorresistência, dislipidemia, hipertensão arterial e alterações analíticas do perfil lipídico e/ou alguns factores da coagulação, que pode evoluir para Diabetes Mellitus tipo 2 e/ou doenças cardiovasculares em adultos relativamente jovens. A identificação de factores de risco é prioritária para evitar a sua progressão para o quadro clínico grave. Os filhos de mães diabéticas poderão constituir uma população de risco acrescido para a Síndrome Metabólica do adulto e pretende-se, com este trabalho, determinar quais as primeiras manifestações e a idade pediátrica do início correlacionando, ainda, a importância relativa de factores genéticos vs ambientais. Metodologia: Apresenta-se como uma investigação transversal, de cariz descritivo e com componente analítica dos dados. Baseou-se na análise dos processos clínicos de 97 neonatos e aplicação de questionários às mães em estudo. Os resultados foram analisados no software estatístico SPSS ® - versão 17 para o Windows ® e consideraram-se significativos para um p<0,05. Recorreu-se ao teste one-way ANOVA como método de comparação de médias, e ao teste de independência do Qui-quadrado para análise das relações entre as variáveis. Resultados: Os filhos de mães diabéticas, em especial os das insulino-dependentes e do género feminino apresentam pesos e comprimentos ao nascimento mais baixos e Índices Ponderais mais elevados; aos 5 anos de idade, estas crianças apresentam Índices de Massa Corporal e Tensões Arteriais Sistólicas e Diastólicas mais elevadas, com p<0,05. Embora não estatisticamente significativo, a alimentação com fórmula láctea e os antecedentes de Diabetes Mellitus tipo 2 na linha materna constituem factores de risco acrescido para um percentil de Índice de Massa Corporal e Tensão Arterial Sistólica superior a 90. Conclusão: Este estudo confirma que a população de filhos de mães diabéticas representa uma população de risco acrescido de desenvolvimento da Síndrome Metabólica, especialmente aqueles pertencentes ao género feminino, provenientes de gestantes insulino-dependentes e com antecedentes de Diabetes Mellitus tipo 2 na linha materna. É imperativo desenvolver esforços para a implementação de esquemas de controlo rigoroso, com vista à detecção atempada e prevenção de futuras complicações.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1024
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Versão_Final_Eduarda Rocha.pdf1,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.