Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1072
Título: Estudo imunohistoquímico do Bcl-2 em adenocarcinomas do cólon e do recto
Autor: Urzal, Joana Isabel Pires
Palavras-chave: Adenocarcinoma do cólon
Apoptose
Data de Defesa: Mai-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O estudo sobre a carcinogénese colorretal tem tido progressos significativos na etiopatogenia dos tumores malignos, apenas nas últimas décadas. Segundo o Relatório GLOBOCAN 2008 da Agência Internacional de Investigação do Cancro (IARC), o cancro colorretal (CCR) é o terceiro cancro mais incidente no mundo, e o primeiro em Portugal. A morte celular programada (apoptose) tem sido implicada no desenvolvimento tumoral e no potencial metastático. O Bcl-2, um proto-oncogene inibidor da apoptose, vem sendo estudado em várias neoplasias incluindo adenocarcinomas do cólon. Os objetivos deste estudo são observar e descrever a correlação entre a expressão imunohistoquímica (IHQ) do oncogene bcl-2 e o grau de diferenciação histológica de adenocarcinomas colorretais. Esta tese foi baseada num estudo descritivo da expressão imunohistoquímica do oncogene bcl-2 em 62 casos de pacientes com adenocarcinomas colorretais ressecados cirurgicamente entre 2001 e 2003 no Centro Hospitalar Cova da Beira. Dos 62 casos de carcinomas colorretais, 6 são bem diferenciados (9,7%), 55 são moderadamente diferenciados (88,7%) e apenas 1 é pouco diferenciado (1,6%). O único caso de CCR pouco diferenciado não apresenta imunoexpressão para o bcl-2 (0%, “-“). Quanto aos CCR moderadamente diferenciados, 35 dos quais não têm imunoexpressão (0%, “-“), 5 apresentam imunoexpressão em 25 % das células com intensidade “+” e apenas 1 caso com intensidade “++”; 10 casos com imunoexpressão de 50% das células, 6 com intensidade “++” e 4 com intensidade “+”; 4 casos com imunoexpressão de 75% das células, dos quais 2 com intensidade “++” e os outros 2 com intensidade “+++”. Dos 6 CCR bem diferenciados, 4 não apresentam imunoexpressão (0%, “-“). Dos dois casos restantes com imunoexpressão de 75% das células, 1 tem intensidade “+”, e o outro intensidade “++”. A hipótese de correlação entre a diferenciação histológica e a proliferação do tumor determinada pela presença da proteína bcl-2, não leva a resultados conclusivos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1072
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estudo Imunohistoquímico do Bcl-2 em adenocarcinomas do cólon e do reto - Joana Urzal.pdf1,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.