Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1073
Título: Avaliação cognitiva, comportamental, física e social dos idosos no Espaço das Idades
Autor: Mata, Mónica Sofia da Silva e Sousa
Palavras-chave: Idoso - Actividade cognitiva
Idoso - Actividade física
Idoso - Actividade social
Idoso - Comportamento
Idoso - Lares
Data de Defesa: Mai-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: O envelhecimento é um processo dinâmico e progressivo, no qual ocorrem modificações morfológicas, funcionais, bioquímicas e psicológicas que determinam perda da capacidade de adaptação do indivíduo ao meio ambiente, originando maior vulnerabilidade e maior incidência de processos patológicos que acabam por levá-lo à morte.1 É importante que o idoso esteja inserido na sociedade, rodeado por um ambiente com estímulo, para que possa daí retirar as ferramentas necessárias a um envelhecimento digno, cognitiva, comportamental, física e socialmente rico. O Espaço das Idades é uma instituição que oferece lazer, convívio, aprendizagem, cuidados de beleza e de saúde a idosos, deficientes e pessoas carenciadas, permitindo que os seus membros usufruam destas atividades de acordo com o seu interesse e necessidade. Objetivo: Avaliar as alterações a nível cognitivo, comportamental, físico e social de um grupo de idosos ao longo das suas atividades no Espaço das Idades. Métodos: Realizou-se um estudo do tipo observacional retrospetivo longitudinal no Espaço das Idades. Durante o período de novembro de 2011 a fevereiro de 2012, foram aplicados questionários em papel, no Espaço das Idades, aos membros desta instituição com idade igual ou superior a 65 anos, selecionados de forma acidental. Resultados: Em média, observou-se uma evolução positiva da população da amostra em todos os domínios (Cognitivo, Comportamental, Físico e Social) com a entrada para o Espaço das Idades. As pessoas apresentaram maior taxa de melhoria a nível cognitivo. Observou-se que 35,0% dos inquiridos melhoraram o seu sentimento de solidão, sendo a maioria deles viúvos (66,7%). Entre os indivíduos que consideraram a resposta Família como o parâmetro que os preocupava mais na sua vida previamente à entrada na instituição, 23,3% mudaram de opinião após tornarem-se membros do Espaço das Idades. Quanto aos que escolheram inicialmente a opção Solidão, 45,5% mudaram de opinião. De entre aqueles que tinham como resposta inicial a Saúde, 26,7% mudaram a sua opinião. Já aqueles que escolheram a Economia como aquilo que os preocupava mais antes de entrarem no Espaço das Idades, nenhum alterou a sua opinião com a entrada nesta instituição. Constatou-se que 56,7% dos indivíduos mantiveram o seu peso, 36,7% melhoraram e 6,7% pioraram. Dos 60 elementos inquiridos, 18,33% alteraram a sua medicação habitual. Conclusões: Esta organização é uma alternativa a outro tipo de soluções para a terceira idade às quais muitas vezes os idosos resistem. Produz resultados mensuráveis. Com efeito, ocorreu uma melhoria dos membros do Espaço das Idades a nível cognitivo, comportamental, físico e social, com a permanência dos mesmos na instituição. A evolução mais significativa aconteceu no domínio cognitivo. É importante que as pessoas não descurem a sua interação social e as suas atividades físicas, que invistam nas habilidades cognitivas e tenham comportamentos que lhes permitam uma vida digna, com qualidade e boa realização pessoal.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1073
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mestrado - Avaliação Cognitiva, Comportamental, Física e Social dos Idosos no Espaço das Idades.pdf2,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.