Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1083
Título: Desenvolvimento de suportes porosos de biovidro para aplicações biomédicas
Autor: Soares, Stéphanie
Palavras-chave: Biomedicina - Biovidro
Biovidro - Aplicação médica
Biovidro - Suportes porosos
Biovidro - Porogénio
Biovidro - Propriedades mecânicas
Data de Defesa: Jun-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Com este trabalho pretendeu-se contribuir para o desenvolvimento de uma nova área de conhecimento na Universidade de Beira Interior: desenvolvimento de suportes de biovidro com potencial para serem aplicados na regeneração do tecido ósseo. Partindo de uma análise cuidada do estado de arte utilizou-se uma composição otimizada - SiO2-CaO-Na2O-MgO-K2O-P2O5, de forma a melhorar a resistência mecânica e a bioatividade através da adição dos óxidos de potássio e de magnésio à composição quaternária do Bioglass 45s5® apresentada por Hench. Após a compreensão e domínio de técnicas, a matéria-prima foi obtida através da fusão a 1500°C seguido de choque térmico. O biovidro foi moído de forma a obter a granulometria para o tamanho de partículas pretendida, inferior a 40 μm. Otimizou-se o procedimento de homogeneização de mistura com o agente porogénio (sal) e a obtenção de corpos de prova prensados a 100MPa. Com um ciclo de sinterização controlado através da utilização de análises térmicas (TG, DTA e dilatometria) reduziu-se os fenómenos de cristalização acentuados da amostra de forma a obtermos uma microestrutura trabecular mais densa. Após a lixiviação para a extração do agente porogénio e maturação foi realizada uma extensa caracterização física, de forma a obtermos um estudo comparativo para as diferentes formulações das amostras quanto à sua densidade, efeito da porosidade e a presença da interconectividade, bem como, a avaliação do seu comportamento mecânico, desde a resistência à compressão, flexão, dureza e módulo de elasticidade. A caracterização microscópica de varimento (SEM) foi essencial para compreender as vantagens morfológicas e o uso de sal enquanto porogénio. Pela avaliação da toxicidade e da bioatividade demonstrou-se a viabilidade e o potencial dos suportes porosos desenvolvidos enquanto biomaterial. Finalmente apresentam-se propostas de melhoria, novos caminhos e técnicas de processamento para, sem prejuízo da bioatividade, controlar e otimizar a resistência mecânica com o reforço da estrutura.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1083
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Finalpdf2.pdf4,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.