Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1088
Título: Utilização da benzidamina para desenvolver modelo ex vivo de permeação
Autor: Brás, Patrick José Mendes
Palavras-chave: Benzidamina
Epitélio vaginal - Administração tópica
Ussing Chamber
Farmácia comunitária - Aprovisionamento
Farmácia comunitária - Gestão
Data de Defesa: Jun-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O presente relatório encontra-se dividido em dois capítulos. O primeiro capítulo corresponde à investigação realizada no Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS) da Universidade da Beira Interior e o segundo ao estágio realizado em farmácia comunitária. O primeiro capítulo deste relatório descreve a investigação desenvolvida, com o objetivo de escolher um modelo para estudar a permeação através do epitélio vaginal. Desta forma pretende-se que este possa ser aplicado no desenvolvimento de novos fármacos e de novas formulações administradas por esta via. A mucosa vaginal devido à elevada área de superfície e vascularização pode aumentar a biodisponibilidade de algumas substâncias em comparação com outras vias. Esta via pode ser utilizada tanto para a aplicação de fármacos com vista a ação tópica como para ação sistémica. Existem, no entanto, algumas desvantagens associadas a esta via, como por exemplo, a especificidade do género, a influência na relação sexual e na higiene pessoal e as mudanças ao longo da idade do epitélio vaginal podem afetar a taxa e a extensão da absorção de fármacos. As alterações dos parâmetros farmacocinéticos ao nível da absorção, metabolismo e eliminação de fármacos, determinam a necessidade de aprofundar o estudo da permeação de fármacos de administração tópica no epitélio vaginal. O modelo desenvolvido consiste no estudo da permeação do epitélio vaginal de suíno por uma substância, através do método de Ussing Chambers. A benzidamina, um fármaco anti-inflamatório com ação antisséptica, foi a substância estudada. A espetrofotometria foi o método de quantificação escolhido. Concluímos que o método de recolha e preparação da amostra era adequado, contudo o método de quantificação da benzidamina deve ser alterado, uma vez que está sujeito a inúmeras interferências. Uma vez que o tampão utilizado foi o HBSS, o pH 5 parece ser o ideal para o estudo da permeação da benzidamina. No segundo capítulo são descritos os conhecimentos adquiridos e as atividades realizadas ao longo do estágio realizado na farmácia do Calendário. Este estágio teve como principal propósito um primeiro contato com a prática farmacêutica, permitindo aplicar e consolidar os conhecimentos adquiridos ao longo do curso e conhecer a organização e funcionamento da farmácia comunitária.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1088
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Patrick Brás.pdf1,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.