Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1090
Título: Quantificação da banda gama no EEG de alta densidade na epilpsia benigna infantil com pontas centro-temporais
Autor: Monteiro, Andreia Marisa Batista
Palavras-chave: Epilepsia benigna - Crianças
Epilepsia rolândica
Epilepsia - Electroencefalografia - Banda Gama
Data de Defesa: Jun-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A Epilepsia Benigna Infantil com pontas centro-temporais ou Epilepsia Rolândica é uma das formas mais comuns de epilepsia em crianças e possui uma predominância masculina. Caracteriza-se por crises epilépticas parciais que afectam os órgãos da boca, rosto e voz, e ocorrem principalmente durante o sono. Esta síndrome epiléptica tem o seu início entre os 3 e 13 anos (atingindo o pico aos 9-10 anos) e a remissão surge cerca dos 14-15 anos. É geralmente de fácil controlo com drogas anti-epilépticas. O Electroencefalograma é a pedra fundamental para o diagnóstico da epilepsia benigna infantil com pontas centro-temporais. Este é representado por uma actividade de base normal, com presença de pontas centro-temporais bifásicas de alta amplitude seguidas por ondas lentas. Este estudo teve como principal objectivo quantificar a banda gama antes e após as pontas centro-temporais que caracterizam esta síndrome epiléptica. Para tal, foram recolhidos exames electroencefalográficos de alta densidade de 8 crianças com epilepsia benigna infantil com pontas centro-temporais provenientes da consulta de Neurologia Infantil do Centro Hospitalar da Cova da Beira. Destas 8 crianças, 5 (62,5%) eram do sexo masculino e 3 (37,5%) do sexo feminino. A idade média situou-se em 9,63 ± 2,07 anos. Desta amostra populacional 6 (75%) pacientes possuíam actividade epileptiforme unilateral e 2 (25%) actividade epileptiforme bilateral. Os dados obtidos, demonstraram uma diminuição da potência da banda gama após as pontas centro-temporais nos pacientes com actividade epileptiforme unilateral e um aumento da mesma nos pacientes com actividade epileptiforme bilateral. Observou-se ainda um aumento da banda gama em torno das áreas médias temporais e centrais. Espera-se assim que este estudo venha contribuir para a compreensão da fisiopatologia da epilepsia benigna infantil com pontas centro-temporais.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1090
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado_Andreia Monteiro final.pdf2,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.