Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1105
Título: Validação para a população portuguesa do instrumento C3 e da escala PPOS e caracterização do currículo oculto da FCS-UBI em relação ao cuidado centrado no paciente
Autor: Leão, Leonor do Rosário Carneiro
Palavras-chave: Educação médica
Educação médica - Doente - Instrumento C3
Escala PPOS
Cuidados de saúde - Doente - Avaliação
Data de Defesa: Mai-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: O cuidado centrado no paciente tem vindo a ser proposto como um método clínico com contribuição fundamental para a qualidade dos serviços de saúde. Assim, ao longo do tempo, tem-se vindo a constatar a importância de transmitir aos estudantes de medicina conceitos relacionados com este tipo de cuidado no seu relacionamento com os doentes. No entanto, vários estudos demonstram um declínio nos comportamentos e atitudes centradas no paciente em estudantes de medicina ao longo do seu percurso académico. Por trás destes achados poderá estar a influência negativa do currículo oculto. Conhecer e reflectir sobre o currículo oculto de uma escola médica é o primeiro passo no caminho para o modificar e/ou minimizar os seus potenciais efeitos negativos na formação médica. Assim, em 2005, foi desenvolvido e validado em língua inglesa o Instrumento C3, um questionário que pretende caracterizar o currículo oculto de uma escola médica no que diz respeito ao cuidado centrado no paciente; sempre que se aplicou este questionário, foram também avaliadas as atitudes dos estudantes face à relação médico-paciente, através da escala PPOS. Objectivos: validar e adaptar para a população portuguesa o Instrumento C3 e a escala PPOS; caracterizar o Currículo Oculto da FCS-UBI no domínio dos cuidados centrados no paciente. Material e métodos: após autorização dos autores de ambos os questionários para os validar e aplicar, foi efectuado um rigoroso processo de tradução, retroversão e pré-teste das duas escalas em estudo. Os questionários foram aplicados aos alunos do 5º e 6º ano do MIM da FCS-UBI. Foram também recolhidos alguns dados demográficos, com intuito de melhor caracterizar a população estudada. As respostas foram analisadas estatisticamente, aplicando conceitos de análise de validade e fiabilidade (AFE e coeficiente alfa de Cronbach), descritiva e inferencial (MANCOVA). Resultados: O instrumento C3 e a escala PPOS foram aplicados a 145 alunos, conseguindo-se uma taxa de resposta de 94%. O Instrumento C3 em língua portuguesa apresentou uma boa consistência interna em todas as dimensões estudadas. O mesmo não se verificou no caso da escala PPOS, tendo sido identificados problemas ao nível da validade, com a AFE a identificar 6 dimensões na escala; e ao nível da fiabilidade, com estas dimensões, bem como as descritas pelos autores da versão original, a apresentarem baixas consistências internas. Conclusão: Relativamente à escala PPOS, recomenda-se que apenas se considerem os resultados obtidos na totalidade da escala e não aqueles obtidos nas duas dimensões originalmente descritas ou nas descritas neste estudo. A versão em Língua Portuguesa do Instrumento C3 provou ser um ferramenta válida e fiável para caracterizar o currículo oculto de uma escola médica no domínio do cuidado centrado no paciente. Na FCS-UBI, o currículo oculto parece ser comparável ao de outros países nas três áreas avaliadas pelo Instrumento C3, apesar de uma análise mais detalhada evidenciar alguns pontos em que a instituição de ensino deverá desenvolver estratégias que procurem modificá-lo ou minimizar os seus efeitos negativos sobre o desenvolvimento humano e profissional dos seus estudantes.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1105
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.