Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1106
Título: Sintomas gastrointestinais medicamente inexplicáveis : acontecimentos traumáticos na infância, fatores psicossociais, qualidade de vida e papel da ultra-sonografia
Autor: Amorim, Isabel Maria Pereira Pessoa de
Palavras-chave: Doenças gastrointestinais
Doenças gastrointestinais - Ultra-sonografia
Doenças gastrointestinais - Qualidade de vida
Doenças gastrointestinais - Aspectos psicossociais
Infância - Aspectos traumáticos - Doenças gastrointestinais
Data de Defesa: Abr-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: Sintomas gastrointestinais medicamente inexplicáveis são manifestações que, no conceito biomédico, não sugerem doença orgânica. O presente estudo tem como objetivo determinar a relação entre eventuais acontecimentos traumáticos da infância, como fatores predisponentes para manifestações gastrointestinais. Procura analisar e relacionar os níveis de ansiedade, stress, depressão e qualidade de vida com esses mesmos sintomas. Por último, tenta objetivar as alterações fisiológicas do tubo digestivo, que estarão subjacentes aos sintomas medicamente inexplicáveis, através da Escala de Bristol e da ultra-sonografia abdominal digestiva. Métodos: Este estudo envolveu 40 alunos da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias de Castelo Branco no período compreendido entre 30 de Setembro de 2011 a 28 de Fevereiro de 2012. Os participantes responderam aos questionários: Escala de Ansiedade, Stress, e Depressão de 21 itens, World Health Organization Quality of Life bref, Questionário de Sintomas Gastrointestinais, e Escala de Bristol. Dos 40 alunos, 24 aceitaram completar o estudo realizando uma ultra-sonografia abdominal e responder ao Questionário de Acontecimentos traumáticos nos primeiros anos de vida. Para análise estatística recorreu-se ao coeficiente de correlação de Pearson, e aos testes de Mann-Whitney e de Kruskall-Wallis. Foi considerado como estatisticamente significativo um valor de p<0,05. Resultados: Neste estudo verificou-se que o período compreendido entre os [0-6] anos foi aquele que registou maior número de acontecimentos traumáticos (média=18,9; DP=11,99). Observou-se um compromisso na qualidade de vida, nomeadamente no bem estar psicológico, nos alunos que apresentaram maior número de acontecimentos traumáticos dos [10-12] anos (p<0,01;r=−0,514). Os alunos com níveis mais elevados de qualidade de vida, apresentaram trânsito intestinal com tipos de fezes consideradas normais de acordo com a Escala de Bristol (Qv*Bristol:p<0,007;média do WHOQOL-Bref*Bristol:p<0,025). Observou-se que a severidade dos sintomas gastrointestinais está relacionada com níveis aumentados de stress (r=0,322;p=0,042) e ansiedade (r=0,332;p=0,036), mas não com a depressão. Verificou-se um compromisso na qualidade de vida, no domínio Físico (r=−0,437;p=0,005) e Ambiental (r=−0,506;p=0,001). Observou-se que os alunos com alterações gastrointestinais de tipo misto, revelaram melhores níveis de qualidade de vida (p=0,014). Conclusão: Acontecimentos traumáticos na infância comprometem o bem estar psicológico dos indivíduos, ao longo da vida. Fatores psicossociais como o stress e a ansiedade, podem ser considerados como fatores desencadeantes destes sintomas, os quais podem ser responsáveis por uma diminuição na qualidade de vida dos doentes. Este estudo sublinhou a importância de uma nova concepção na abordagem clínica e diagnóstica, baseada no modelo biopsicossocial. Destacou a ultra-sonografia e a escala de caracterização fecal (Bristol), como instrumento auxiliar de diagnóstico inócuo e de custo relativamente reduzido, na avaliação da fisiologia do trato gastrointestinal nestes doentes.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1106
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese final.pdf1,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.