Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1128
Título: Avaliação da atividade antimicrobiana do óleo essencial Thymus mastichina
Autor: Carvalho, Ricardo Manuel Simões
Palavras-chave: Óleos essenciais - Actividade antimicrobiana - Avaliação
Óleo essencial - Thymus mastichina - Propriedades antimicrobianas
Quimiotipo
Farmácia comunitária - Gestão - Estágio pedagógico
Farmacêutico - Utente - Medicamento
Data de Defesa: Jun-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O presente trabalho encontra-se dividido em dois capítulos distintos: Investigação e Estágio em farmácia comunitária. No primeiro capítulo aborda-se a investigação realizada no Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI); o segundo capítulo descreve o estágio realizado na Farmácia Central. Os óleos essenciais são misturas complexas de componentes voláteis provenientes de plantas. A sua reconhecida bioatividade tem sustentado o seu uso empírico e tradicional. O aumento exponencial das resistências dos microrganismos aos antimicrobianos correntemente utilizados no tratamento de infeções e a reduzida e lenta indicação de novas moléculas terapêuticas tem impulsionado a pesquisa de possíveis agentes antimicrobianos de origem natural. O objetivo do presente estudo foi avaliar atividade antimicrobiana do óleo essencial Thymus mastichina contra microrganismos genitais. Neste estudo foram incluídos dois OLEOS essenciais, ambos de origem portuguesa: Thymus mastichina (Pinhel) e Thymus mastichina (Vale do Tejo). No que diz respeito aos microganismos, foram incluídas 18 Candida spp., 3 S. aureus, 2 S. agalactea, e 1 S. epidermidis. As concentrações mínimas inibitórias (MIC) e as concentrações mínimas letais (MLC) foram determinadas de acordo com o macrométodo da CLSI e o protocolo descrito por Cantón et al. (2003). O óleo essencial de Thymus mastichina (Pinhel) foi testado em todos os microrganismos incluídos no estudo. Para o óleo essencial de Thymus mastichina (Vale do Tejo) foi avaliado, neste estudo, o seu perfil antibacteriano visto que a sua atividade anti-Candida tinha sido previamente estudada. Os óleos essenciais foram capazes de inibir todos os microrganismos testados, sendo C.albicans a espécie mais suscetível, provavelmente, devido à inibição da formação do tubo germinativo. No entanto, os resultados mostram um perfil antimicrobiano menor de outros quimiotipos descritos na literatura. De acordo com cromatograma do óleo Thymus mastichina (Pinhel), este é constituído maioritariamente por 1,8-cineol sendo pobre noutros constituintes considerados bioativos. Este facto demostra a evidente contribuição da composição química do óleo essencial na sua bioatividade. Deste modo, demonstra-se que a produção de plantas sob condições controladas e de seleção de quimiotipos específicos para a produção de óleos essenciais é vital para garantir a sua bioatividade. No capítulo 2 são descritos os conhecimentos adquiridos durante o estágio realizado, bem como, todos os parâmetros inerentes ao funcionamento de uma farmácia comunitária. O estágio teve como principal objetivo o contacto com a realidade da profissão farmacêutica e aplicação prática dos conceitos adquiridos na faculdade.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1128
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Ricardo Carvalho.pdf1,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.