Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1140
Título: Avaliação do impacto do ensino da técnica inalatória no controlo da asma : experiência profissionalizante na vertente de farmácia comunitária, farmácia hospitalar e investigação
Autor: Timóteo, Tânia Andreia Pereira
Palavras-chave: Asma
Asma - Prevenção
Asma - Técnica inalatória - Controlo
Farmacotécnica
Farmácia comunitária - Gestão - Estágio pedagógico
Farmácia hospitalar - Gestão - Estágio pedagógico
Farmacêutico - Utente - Medicamento
Data de Defesa: Jun-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Este relatório está dividido em três capítulos: o Capítulo I refere-se à Investigação (Avaliação do Impacto do Ensino da Técnica Inalatória no Controlo da Asma), o Capítulo II fala sobre o Estágio em Farmácia Hospitalar e por fim o Capítulo III descreve o Estágio realizado em Farmácia Comunitária. A asma tanto a nível nacional como a nível mundial é um problema de saúde pública. Grande parte dos doentes asmáticos têm a asma não controlada. São vários os estudos que mostram que a técnica inalatória dos doentes asmáticos é incorreta. Este estudo teve como principal objetivo avaliar o impacto do ensino da técnica inalatória no controlo da asma. Doentes com diagnóstico (reportado pelo doente) de asma, com idade entre os 18-65 anos e com terapêutica instituída para a asma, foram convidados pelas farmácias a realizarem educação para a doença. A intervenção farmacêutica incluiu, ensino da técnica inalatória, aumento da adesão à terapêutica, evicção alérgica e explicação da função do tratamento de alívio. Os doentes realizaram um questionário da técnica inalatória e um Teste ACT antes e após a intervenção farmacêutica. Foram avaliados 22 doentes asmáticos, sendo que 63.6% são do sexo feminino, com média de 50.2 anos. O número de técnicas inalatórias inferiores a 90% diminuiu de 73.1% para 11.5%. Inicialmente eram 36.4% os doentes que tinham a asma não controlada e após a intervenção este número diminuiu para 18.2%. De acordo com este estudo, a pontuação do ACT é independente da pontuação da avaliação da técnica de inalação, tanto antes da intervenção (p=.447) como após a intervenção (p=.254). Este estudo mostrou que a maioria dos doentes não utiliza corretamente o seu inalador e que não tem a asma totalmente controlada. Uma breve intervenção sobre a doença e a técnica inalatória correta pode melhorar a adesão à terapia farmacológica bem como a efetividade da terapêutica. O estágio em Farmácia Hospitalar, realizado nos SF do CHTMAD, permitiu-me passar por todas as diferentes áreas da farmácia hospitalar e realizar algumas tarefas com a ajuda dos TDT ou FH. Preparação da distribuição clássica, preparação e reposição do stock do Pyxis®, preparação da DIDDU da pediatria, dispensa personalizada de hemoderivados e psicotrópicos, dispensa de medicamentos a doentes em ambulatório, preparação de citotóxicos, validação farmacoterpêutica. Foi na Farmácia da Alameda, Covilhã, que eu iniciei o meu primeiro grande contato com a realidade da farmácia comunitária. Tive a possibilidade de integrar uma equipa direcionada para o utente e participar na realização de tarefas do âmbito da profissão farmacêutica. Realização e receção de encomendas, armazenamento, conferência de receituário, faturação, contabilidade e gestão, atendimento, aconselhamento, validação farmacêutica da prescrição médica, medição e avaliação dos parâmetros biológicos, preparação de manipulados, foram muitas das competências adquiridas no estágio.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1140
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Tânia Timóteo.pdf6,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.