Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1202
Título: Marcação radioativa e biodistribuição de um fotossensibilizador para terapia fotodinâmica
Autor: Santos, Pedro Miguel dos
Palavras-chave: Terapia fotodinâmica
Fotossensibilizadores - Prática da medicina
Marcação radioactiva - Controlo de qualidade
Medicina nuclear
Fotossensibilizadores - Radiomarcação
Data de Defesa: Out-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A terapia fotodinâmica constitui uma modalidade terapêutica promissora no combate ao cancro. Como os fotossensibilizadores exibem uma elevada seletividade para as células tumorais, vários têm sido marcados com radionuclídeos, uma vez que a marcação radioativa de fotossensibilizadores pode fornecer informações profícuas para a otimização de protocolos PDT, já que permite estudar a biodistribuição de uma forma não invasiva, identificar os órgãos-alvo e estudar a sua farmacocinética e as suas vias de excreção. O objetivo principal deste trabalho consistiu na marcação radioativa do composto 2CPP com 99mTc e o desenvolvimento de um sistema de um controlo de qualidade da marcação radioativa para avaliar a sua pureza radioquímica. Numa primeira fase do trabalho procedeu-se à otimização do processo de marcação do complexo 99mTc-2CPP. Após a otimização, realizaram-se estudos em in vitro e in vivo. Os estudos in vitro consistiram em estudos de captação do 99mTc-2CPP e do 99mTc-livre pelas linhas celulares adenocarcinoma colorretal (WiDr) e carcinoma pulmonar de não pequenas células (H1299) e estudos de citotoxicidade do 2CPP nas linhas celulares WiDr, H1299 e colangiocarcinoma (TFK-1). Os estudos in vivo consistiram em estudos de biodistribuição realizados em ratinhos balb/c normais e em ratinhos balb/c atímicos com xenotransplantes. Foi desenvolvido um procedimento de marcação radioativa adequado e um controlo de qualidade preciso que permitiram alcançar um elevado grau de pureza radioquímica (>90%). Além disso, o complexo marcado apresentou uma elevada estabilidade temporal no soro sanguíneo humano. Os resultados dos estudos de captação mostraram que o 99mTc-2CPP apresenta uma captação máxima de aproximadamente 7 e 5 vezes superior à captação do 99mTc-livre pelas linhas WiDr e H1299, respetivamente. Os estudos de citotoxicidade revelaram que o composto 2CPP não tem efeito anti-proliferativo. Os estudos de biodistribuição mostraram que o 99mTc-2CCP foi excretado pela via urinária e pela via entero-hepatobiliar. Assim, conclui-se que foi possível otimizar um procedimento de marcação e um de controlo de qualidade precisos para o complexo 99mTc-2CPP, obtendo-se um elevado grau de pureza radioquímica e uma elevada estabilidade temporal no soro sanguíneo. Conclui-se também que o composto 2CPP não apresenta efeito fototerapêutico e que o complexo 99mTC-2CPP não se apresenta como um possível agente de imagem para os tumores avaliados.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1202
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pedro Santos.pdf2,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.