Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1259
Título: Etiqueta têxtil como contributo para a interpretação da cor pelos deficientes visuais
Autor: Sena, Madalena Duarte Craveiro
Palavras-chave: Cor - Identificação
Percepção
Autonomia de percepção
Vestuário - Cor - Etiqueta braille
Cor - Símbolos
Invisuais - Autonomia de percepção - Cor
Data de Defesa: 2009
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Neste trabalho pretende-se analisar se existe uma preocupação por parte dos invisuais e deficientes visuais em relação à cor em geral e também à cor do vestuário, e se faz sentido criar um objecto têxtil que possibilite uma rápida e fácil forma de identificação das cores do vestuário para esse grupo de indivíduos. A cor é algo indissociável do aparelho visual pois a percepção da cor é realizada apenas pelos órgãos da visão mas isso não significa que os indivíduos com baixa visão ou sem visão não tenham preocupações com a cor e, neste caso particular, com a cor do vestuário. Os indivíduos privados de percepcionar a cor através do órgão da visão habitualmente recorrem a ajudas externas para conseguir conjugar as cores no acto da compra e posteriormente no acto de vestir. Assim, este projecto visa dar um contributo a todos os indivíduos que, com maior ou menor grau de acuidade visual para que possam ser autónomos no acto da compra e no acto de vestir peças e acessórios de vestuário. Para tal, cria-se uma etiqueta em tecido agregada à peça de vestuário, com o nome da cor escrito em Braille a colocar de forma permanente na peça de vestuário num local acessível e que permita de uma forma rápida a identificação da cor. Na mesma etiqueta podem constar um símbolo que fará parte de um conjunto de símbolos criados propositadamente, para permitir o reconhecimento da cor dessa peça aos invisuais que não conhecem o alfabeto Braille. Para o desenvolvimento deste estudo foram percorridas várias etapas: A etapa inicial consistiu em elaborar um inquérito para perceber se existia ou não uma preocupação com a cor por parte dos indivíduos com deficiência visual e/ou com baixa visão, e em segundo lugar para perceber se, para os indivíduos da amostra o produto têxtil a desenvolver seria um veículo de simplificação na identificação da cor do vestuário. Uma segunda etapa teve como finalidade a análise dos dados resultantes das respostas ao inquérito e a elaboração de mapas e gráficos para ajudar a apurar resultados obtidos através do mesmo. A terceira etapa teve como objectivo a elaboração de um protótipo táctil, em forma de etiqueta, agregado à peça de vestuário de forma permanente, resistente às lavagens e ao uso. Na quarta e última etapa realizou-se a experimentação do protótipo tendo-se verificado que a etiqueta é um óptimo veículo para a identificação da cor, pois esta permite que qualquer invisual conhecedor do alfabeto Braille, consiga identificar as cores das peças de vestuário.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1259
Aparece nas colecções:FAL - DCA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO_final2.pdf5,88 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.