Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1282
Título: A programação infantil nas rádios portuguesas : dos primeiros ensaios ao desafio online
Autor: Silva, Ângela Daniela Jesus
Palavras-chave: Rádio - Portugal
Rádio - Crianças - Programação infantil - Portugal
Televisão - Crianças - Programação infantil - Portugal
Mass media - Crianças
Rádio - Serviço público
Data de Defesa: 2010
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A rádio já foi uma fábrica de ilusões capaz de criar horas de magia apenas com a voz, o som e o silêncio. A forte concorrência da televisão mudou o panorama mediático, e a rádio acabou por perder o lugar de destaque nas preferências do público. A queda das audiências radiofónicas começou no início dos anos 70 e estendeu-se a todos os escalões etários. Para responder à concorrência da televisão, a rádio recorreu a duas armas: as inovações tecnológicas e os conteúdos. No primeiro caso, para além do aparecimento do FM e do digital (DAB), a inovação que mais expectativas tem gerado entre as empresas radiofónicas é a Internet. A rádio, que hoje é sobretudo ouvida no automóvel, tem na Internet um suporte que lhe permite reconquistar as audiências em casa porque está a alterar os padrões de consumo deste meio. No que toca aos conteúdos, as alterações nas grelhas de programas procuram responder às necessidades de uma audiência mais exigente. A segmentação dos públicos, materializada em programas mais específicos ou em rádios temáticas, procurou responder à concorrência de uma televisão também ela cada vez mais temática. Juntamente com este processo de segmentação, que se verifica sobretudo nos horários nocturnos, assistiu-se à introdução de espaços temáticos de curta duração nos programas de formato mais aberto característicos das manhãs e das tardes. Apesar de todas estas alterações, alguns públicos ficaram de fora, sendo que as crianças são um dos públicos excluídos. A falta de programas infantis nas actuais grelhas implicou que este estudo tomasse a televisão como exemplo por esta ter conseguido sempre adaptar-se aos gostos do público infantil, sendo por isso encarada como um modelo a seguir pela rádio. Após o estudo da programação infantil na televisão, procedeu-se à análise qualitativa de alguns dos programas infantis radiofónicos, procurando verificar o tipo de conteúdos utilizados. Com base nesta análise, e usando como referência a televisão, foram ainda realizadas entrevistas a profissionais com o objectivo de perceber as razões que estão na origem da falta de programas infantis nas rádios portuguesas. A análise de todos os dados obtidos conduziu a investigação para uma proposta de programação radiofónica infantil que considera as necessidades, gostos e desejos do público-alvo, e utiliza a Internet como complemento à emissão hertziana.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1282
Aparece nas colecções:FAL - DCA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A programação infantil nas radios portuguesas-dos primeiros ensaios ao desafio online.pdfTese628,19 kBAdobe PDFVer/Abrir
Listagem de Fonogramas.pdfListagem de fonogramas1,55 MBAdobe PDFVer/Abrir
a primeira aventura dos sete.docEmissão infantil - A primeira aventura dos sete64 kBMicrosoft WordVer/Abrir
o canario cor de limão e o vizinho tentilhão.docEmissão infantil - O canário cor de limão e o vizinho tentilhão64 kBMicrosoft WordVer/Abrir
não clarim, sim clarão.docEnsaio geral - Não clarim, sim clarão61 kBMicrosoft WordVer/Abrir
o misterio da fabrica de chocolate.docEnsaio geral - O mistério da fábrica de chocolate61 kBMicrosoft WordVer/Abrir
a esperteza da pintadinha.docMeia hora de recreio - A esperteza da pintadinha62,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
a menina sem nome.docMeia hora de recreio - A menina sem nome62,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
domingo ao almoço.docTempo de teatro - Domingo ao almoço61,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
quando eu for grande.docTempo de teatro - Quando eu for grande61,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.