Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1356
Título: Normas para a preparação e administração de citotóxicos por via parentérica
Autor: Pinto, Andreia Patrícia Costa
Palavras-chave: Citotóxicos injectáveis - Administração
Citotóxicos injectáveis - Preparação
Farmácia hospitalar - estágio pedagógico
Farmácia comunitária - Estágio pedagógico
Farmácia comunitária - Cuidados de saúde
Farmacocinética
Farmacêutico - Utente - Medicamento
Data de Defesa: Jun-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A presente dissertação encontra-se dividida em três capítulos. O primeiro capítulo diz respeito à investigação desenvolvida no âmbito do estudo sobre normas para a preparação e administração de citotóxicos injetáveis. O objetivo deste estudo foi a realização de um guia sobre reconstituição e/ou diluição, conservação e estabilidade após reconstituição e/ou diluição, vias de administração autorizadas, velocidade de perfusão, para além de outras observações consideradas pertinentes. Adicionalmente, realizou-se um inquérito aos hospitais portugueses que preparam quimioterapia injetável, de forma a avaliar procedimentos de preparação de citotóxicos injetáveis e compreender qual o interesse na publicação do guia. A preparação de citotóxicos administrados por via parentérica constitui uma atividade chave de muitos serviços farmacêuticos hospitalares. Devido à crescente disponibilidade de medicamentos citotóxicos, quer de marca, quer genéricos, tem aumentado o tempo despendido pelos farmacêuticos hospitalares na pesquisa de informação relativa a reconstituição e/ou diluição, conservação e estabilidade destes medicamentos. De forma a dar uma resposta rápida e eficaz no que respeita à obtenção daquela informação é conveniente dispor de uma base de dados que reúna toda aquela informação para todos os medicamentos citotóxicos disponíveis em Portugal. Os resultados obtidos do inquérito aplicado aos hospitais portugueses que preparam quimioterapia injetável, revelam que a maioria dos procedimentos de preparação são realizados por farmacêuticos ou com a sua supervisão (65%). Todos os hospitais incluídos no estudo preparam os citotóxicos em câmaras de fluxo de ar laminar vertical e 70% deles afirmam conter as câmaras em sistemas modulares de salas limpas. Quanto ao interesse na realização e disponibilização de um guia sobre a reconstituição, diluição, administração e conservação de citotóxicos injetáveis, a resposta dos hospitais foi unânime, concluindo-se que a divulgação do livro é de extrema importância para os profissionais de saúde. O segundo capítulo aborda as competências adquiridas e as atividades que acompanhei durante o estágio realizado em farmácia hospitalar e o terceiro capítulo durante o estágio realizado em farmácia comunitária.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1356
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Andreia Patrícia Costa Pinto.pdf15,97 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.