Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1417
Título: Estudo da prevalência de crises epiléticas em indivíduos com idade superior a 65 anos na área abrangida pelo Centro de Saúde de Manteigas
Autor: Ribeiro, Bernardo Fialho Simão Marques
Palavras-chave: Epilepsia - Crises - Idosos
Data de Defesa: Mai-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: Uma crise epilética é a manifestação clínica ou psíquica de um processo anormal de hiperatividade e/ou hipersincronia elétrica neuronal cerebral, que pode acometer o cérebro de forma parcial (focal) ou generalizada. Pode também variar, do mais breve lapso de atenção, ou espasmo muscular, até severas e prolongadas convulsões. As crises epiléticas afetam cerca de 2 a 3% da população mundial e, em estudos realizados no Equador e no Rio de Janeiro, a sua prevalência foi de 1,43% e 1,63%, respetivamente. Não foram encontrados mais estudos relativos à prevalência de crises epiléticas no mundo e não existe nenhum estudo na população portuguesa. Objetivo: O objetivo deste estudo é avaliar a prevalência de crises epiléticas em indivíduos com idade superior a 65 anos na área abrangida pelo Centro de Saúde de Manteigas e compará-la com a prevalência desta patologia noutros países. Materiais e métodos: A recolha dos dados foi realizada através de uma entrevista clínica a voluntários previamente convocados por carta para comparecerem no Centro de Saúde de Manteigas e utilizando o questionário de Placencia M., orientado para a deteção de crises epiléticas em estudos de larga escala, validada em português. Nesta entrevista foram também recolhidas outras variáveis para estudo e comparação como o sexo, a idade, a naturalidade, a escolaridade e o setor de atividade profissional. Resultados: Dos 368 indivíduos entrevistados, 123 tiveram critérios para serem definidos como positivos, resultando numa prevalência de crises epiléticas, na população em estudo, de 33,4% (IC-95%: 28,8-38,4%). Discussão: Este valor é significativamente superior à prevalência de crises epiléticas verificada em três outros estudos do mesmo âmbito, mas realizados em populações diferentes. Esta discrepância será maioritariamente devida a limitações da aplicabilidade da escala para uma população alvo acima dos 65 anos de idade, mas também poderá estar relacionada com a diferente metodologia utilizada para a convocatória dos voluntários, ou com a existência de fatores genéticos, ou ambientais, ou outras patologias particularmente prevalentes em idosos, cujo estudo foge aos objetivos deste projeto, mas que, poderão vir a ser estudados e correlacionados com a ocorrência de crises epiléticas, num futuro projeto, para esta mesma população.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1417
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estudo da prevalência de crises epiléticas em indivíduos com idade superior a 65 anos na área abrangida pelo centro de saúde de Manteigas.pdfTese444,88 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 1 - Documento de Autorização.pdfAnexo 1 - Documento de Autorização25,1 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 2 - consentimento informado.pdfAnexo 2 - Consentimento informado74,2 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.