Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1466
Título: Estudo da prevalência de AVC e sua associação com a qualidade de vida na população com mais de 65 anos da área abrangida pelo Centro de Saúde de Manteigas
Autor: Silva, Luís Miguel Branco Cardoso
Palavras-chave: Acidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebral - Idosos - Prevalência
Acidente vascular cerebral - Idosos - Qualidade de vida
Acidente vascular cerebral - Idosos - Incapacidade
Data de Defesa: Mai-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: O Acidente Vascular Cerebral é uma das principais causas de mortalidade e morbilidade em Portugal e no mundo, sendo marcadamente prevalente nos mais idosos e responsável por graus variáveis de incapacidade. Tivemos por objetivo estudar a prevalência do Acidente Vascular Cerebral na população idosa de Manteigas e o seu grau de associação com a qualidade de vida na terceira idade. Materiais e Métodos: A amostra foi composta por 368 indivíduos com idade igual ou superior a 65 anos, residentes no concelho de Manteigas, recrutados no Centro de Saúde no período compreendido entre 12 de Março e 5 de Julho de 2012. A esta amostra foi aplicado um questionário sobre a presença de Acidente Vascular Cerebral no passado e de avaliação da qualidade de vida, através do Medical Outcomes Study Short-Form 12v2 Health Survey. Resultados: Na população em estudo, 6,8% (IC-95%: 4,6-9,8%) dos indivíduos tiveram pelo menos um Acidente Vascular Cerebral. Discriminada por géneros, a taxa de prevalência foi maior no género feminino do que no masculino (7,6% e 5,7%, respetivamente). Foi maior nos grupos etários mais velhos, sendo de 5,4%; 9,1% e 8,7% nos grupos de [65;74], ]74;84] e ]84;95] anos, respetivamente. Observámos que 88% dos indivíduos com historial de Acidente Vascular Cerebral referiram algum grau de limitação física, tendo uma avaliação negativa da componente física da saúde no questionário de avaliação da qualidade de vida. Conclusão: A prevalência de Acidente Vascular Cerebral na população com mais de 65 anos em estudo é semelhante à encontrada em outros estudos para a mesma faixa etária. A idade avançada em geral e, em particular, o Acidente Vascular Cerebral estão associados à diminuição da qualidade de vida, nomeadamente a limitações físicas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1466
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LUIS CARDOSO - Dissertação Medicina - AVC e qualidade de vida em Manteigas.pdfTese971,7 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 1 - Questionário de Qualidade de Vida.pdfAnexo 1 - Questionário de qualidade de vida91,52 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 2 - Documento de Autorização.pdfAnexo 2 - Documento de autorização25,1 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 3 - consentimento informado.pdfAnexo 3 - Consentimento informado74,2 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.