Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1505
Título: Contributo para o estudo de depressão, ansiedade e stresse em crianças com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção
Autor: Santos, Susana Margarida Vilar dos
Palavras-chave: Hiperactividade - Crianças
Hiperactividade - Crianças - Depressão
Hiperactividade - Crianças - Ansiedade
Hiperactividade - Crianças - Stresse
Défice de atenção - Crianças
Data de Defesa: Abr-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção é uma condição representada pela tríade de défice de atenção, hiperatividade e impulsividade. Estas características nucleares afetam nefastamente o desempenho académico, os relacionamentos familiar e social e o ajustamento psicossocial. Além dos sintomas básicos da perturbação, em mais de 50% existe comorbilidade com perturbação da aprendizagem, perturbação de humor, perturbação de ansiedade, abuso de substâncias e de álcool, estando, portanto, associado a um pior prognóstico. Este trabalho de investigação pretende contribuir para o estudo da depressão, ansiedade e stresse em crianças com perturbação de hiperatividade e défice de atenção. Materiais e Métodos: Estudo transversal onde foi feita a avaliação clínica de um grupo de 30 crianças hiperativas com idades compreendidas entre os 8 e os 15 anos, selecionadas de forma não probabilística, seguidas nas consultas de Desenvolvimento e Pedopsiquiatria do Centro Hospitalar Cova da Beira. A avaliação das crianças incluiu o preenchimento de dados sociodemográficos e a aplicação da versão portuguesa da Escala de Ansiedade, Depressão e Stresse para Crianças, de 21 itens. Este grupo foi comparado com um grupo de controlo composto por 30 crianças, selecionado da consulta de Pediatria do Centro Hospitalar Cova da Beira. O processamento e a análise dos dados foram efetuados com recurso ao software estatístico Statistical Package for the Social Science versão 20.0, através de testes paramétricos e não paramétricos. Resultados: A mediana de idades, no grupo com perturbação, foi de 10 anos, e de 12 anos, no grupo de controlo. Os níveis de depressão e stresse são mais elevados no grupo clínico. A ocorrência de pelo menos um life event no último ano predispõe para níveis de depressão, ansiedade e stresse superiores. A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção é mais prevalente no género masculino. Esta perturbação está associada a maior fracasso académico. As crianças do grupo clínico têm antecedentes familiares de doença psiquiátrica. Conclusão: A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção é de origem multifatorial e está associada a vários fatores agravantes. As comorbilidades depressão e stresse mostraram níveis superiores no grupo clínico relativamente ao grupo de controlo. Os níveis de depressão, ansiedade e stresse foram superiores em crianças que relataram pelo menos um life event no último ano. Este estudo constitui um incentivo para investigações futuras, na medida em que se considera importante alertar os profissionais de saúde para estas comorbilidades associadas à Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1505
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Susana Santos.pdf886,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.