Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1515
Título: Estudo da prevalência da deterioração cognitiva em indivíduos com idade superior a 65 anos na área abrangida pelo Centro de Saúde de Manteigas
Autor: Sousa, Pedro Gustavo Maximiano Alves de
Palavras-chave: Deterioração cognitiva - Idosos
Idosos - Capacidades cognitivas - Avaliação
Data de Defesa: Mai-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Introdução: a deterioração cognitiva consiste num declínio das capacidades cognitivas de um indivíduo. Pode ser fisiológica e dever-se ao envelhecimento ou ser patológica. Associados à deterioração cognitiva estão elevados valores de morbilidade e de mortalidade sendo, portanto, importante conhecer a prevalência desta patologia. Materiais e Métodos: a nossa amostra foi composta por 368 indivíduos residentes no concelho de Manteigas com idade superior a 65 anos. O teste usado para determinar a prevalência de deterioração cognitiva foi o teste do Mini-mental State. Os indivíduos foram divididos em subgrupos consoante a escolaridade, a idade e o sexo para permitir uma análise mais profunda e detalhada dos resultados. Resultados: na avaliação dos resultados verificámos que a deterioração cognitiva nesta população apresenta uma prevalência de 17,39% (95% IC: 13,86-21,60%). Registou-se uma maior percentagem com deterioração cognitiva: em indivíduos com baixo grau de escolaridade (20,93% em pessoas sem nenhum grau de escolaridade, 18,58% quando possuem o 1º ciclo do ensino básico e 0% quando a sua escolaridade é igual ou superior ao 2º ciclo do ensino básico), em indivíduos mais idosos (13,17% entre os 65 e os 74 anos, 23,68% entre os 75 e os 84 anos e 45,45% em indivíduos com idade superior a 84 anos), nos indivíduos do sexo feminino (22,38% contra 10,76% do sexo masculino). Conclusão: concluímos que a prevalência da deterioração cognitiva nos habitantes de Manteigas é semelhante à encontrada por outro estudo português numa região com características análogas, mas superior a diversas prevalências encontradas em países estrangeiros. Verificámos, também, que as diferentes variáveis em estudo influenciaram os resultados dos vários parâmetros do MMSE.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1515
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pedro Sousa Dissertação Mestrado Medicina Deterioração Cognitiva Manteigas.pdfTese757,82 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 1- Teste do Mini Mental State.pdfAnexo 1 - Teste do Mini Mental State93,2 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 2 - Documento de Autorização.pdfAnexo 2 - Documento de Autorização25,1 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 3 - Consentimento Informado.pdfAnexo 3 - Consentimento Informado74,2 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.