Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1584
Título: Sociedade digital : o poder da multidão participativa
Autor: Silva, Vanessa Toste Soares da
Palavras-chave: Sociedade digital
Web 2.0
Prosumidor
Pro-am
Conteúdos - Produtor - Consumidor
Crowdsourcing (angariação de multidão) - Redes sociais
Crowdfunding (multidão financia)
Data de Defesa: Jun-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Actualmente estamos a trasformar-nos numa sociedade cada vez mais ligada ao mundo digital, nas suas mais diversas formas, através dos dispositivos avançados que a tecnologia disponibiliza no mercado. Este tipo de sociedade, exactamente por viver no digital grande parte da sua vida, irá também atribuir um grande valor e importância aos conteúdos. Os conteúdos modificam-se constantemente, mas são a base da Web 2.0 e, por isso, são o que a define e aos seus utilizadores; de tal modo que acabam por influenciar culturas e a forma como o utilizador escolhe relacionar-se com os seus pares. Esta troca de conteúdos e informações entre diversos utilizadores de diferentes culturas é potencializada pelo aparecimento das Redes Sociais, que juntam em comunidades online uma enorme quantidade de indivíduos ávidos por produtos e serviços que incluam “personalização”, “proximidade” e “participação”. A Web 2.0, com todos os seus meios de divulgação e produção democratizados e as suas Redes Sociais deu origem a práticas de trabalho e produção em conjunto, que vieram mudar a forma como são hoje desenvolvidos variados projectos. O “conteúdo gerado por utilizador”, a “angariação de multidão” (“crowdsourcing”) e o “financiamento por parte da multidão” (“crowdfunding”) são algumas das actividades melhor sucedidas neste novo panorama. O conteúdo devolve o papel de produtor ao utilizador, criando-se assim uma enorme variedade de conteúdos individualizados, enquanto a angariação e o financiamento provam que, em conjunto, a multidão pode produzir de forma eficaz e organizada, aliviando marcas e empresas de custos económicos, ou até mesmo juntando recursos para que possam investir noutros utilizadores. Envolvidos nas práticas acima descritas, aparecem diversos tipos de figuras, e utilizadores, tais como os “prosumidores”, os “pro-am” e os “carreiristas em série”; munidos de meios com qualidade mais do que suficiente para produzir produtos e conteúdos por parâmetros profissionais, estes utilizadores modificarão o contexto em que se procura e exerce uma profissão.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1584
Aparece nas colecções:FAL - DCA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Mestrado_Vanessa_Silva.pdf457,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.