Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1633
Título: Avaliação da adesão à terapêutica em doentes com esclerose múltipla nos SF do CHCB, EPE
Autor: Esteves, Sara Emanuel Roseiro
Palavras-chave: Farmácia comunitária - Estágio pedagógico
Esclerose múltipla - Adesão à terapêutica
Esclerose múltipla - Seguimento farmacoterapêutico
Esclerose múltipla - Fármacos
Data de Defesa: Out-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O presente trabalho encontra-se dividido em dois capítulos, o Capítulo I que está associado ao relatório de estágio em farmácia Comunitária e o Capítulo II, que diz respeito à componente de investigação subordinada ao tema “Adesão à terapêutica em doentes com Esclerose Múltipla”. Capítulo I:No relatório de estágio são descritas as atividades que desenvolvi durante o estágio curricular em farmácia comunitária. Além do que é descrita a organização da farmácia, o seu quadro de pessoal e ainda algumas normas, regulamentos e leis próprios da prática farmacêutica. O local de realização do estágio foi a Farmácia Reis, em Castelo-Branco. No Capítulo II: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença crónica, inflamatória e desmielinizante, que afeta o Sistema Nervoso Central (SNC).É considerada a doença neurológica mais incapacitante em adultos jovens, afetando cerca de 2 milhões de pessoas em todo o Mundo. A adesão à terapêutica é de extrema importância nas doenças crónicas devido ao grande impacto que estas têm na população. A realização de estudos de adesão é importante para que os doentes obtenham a eficácia pretendida com a terapêutica instituída. O objetivo deste estudo foi avaliar a adesão à terapêutica em doentes com esclerose múltipla. Para a realização deste estudo foram inquiridos 30 doentes de um total de 74 doentes com esclerose múltipla no Centro Hospitalar da Cova da Beira. A média etária da população foi de 46,63 anos de idade. Quanto ao sexo, 8 doentes eram do sexo masculino e 22 doentes do sexo feminino. Este estudo foi realizado através da aplicação de dois métodos indiretos: o método I, que consistiu na análise dos dados informáticos relativos à cedência de medicação, a estes doentes pelos Serviços Farmacêuticos do Centro Hospitalar Cova da Beira, respeitante aos anos de 2011-2013 e o método II, constituído por um inquérito e pelo teste de Morisky. Dos 24 doentes incluídos no método I: 15 doentes foram considerados aderentes (62%) e 9 doentes não aderentes (38%). Dos 30 doentes incluídos no método II a adesão foi elevada em 21 doentes (70%), média em 8 doentes (27%) e baixa num doente (3%). Avaliando a adesão à terapêutica segundo os dois métodos na maioria dos doentes os resultados são coincidentes. Mediante a análise dos resultados obtidos através dos dois métodos, foi possível concluir que a amostra populacional inquirida e analisada é aderente na sua grande maioria. No entanto, o estudo permitiu também detetar casos de não adesão. Estes casos foram reportados aos profissionais de saúde que seguem esses doentes. A realização deste estudo permitiu avaliar a adesão destes doentes e os fatores que a influenciam, de forma a promover ações de sensibilização junto dos mesmos da importância do cumprimento da terapêutica.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1633
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório_Sara Esteves.pdf1,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.