Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1638
Título: Avaliação do estado funcional dos doentes admitidos num hospital regional com diagnóstico de AVC isquémico
Autor: Silva, Cláudia Alexandra Martins
Palavras-chave: Farmácia comunitária - Estágio pedagógico
Farmácia hospitalar - Estágio pedagógico
Acidente vascular cerebral (AVC)
Acidente vascular cerebral (AVC) - Estado funcional
Acidente vascular cerebral (AVC) - Incapacidade
Acidente vascular cerebral (AVC) - Dependência
Data de Defesa: Out-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O acidente vascular cerebral é a principal causa de morte e uma importante causa de incapacidade em Portugal. A incapacidade pós-AVC tem sido pouco valorizada, principalmente nos indivíduos com mais idade. Assim sendo, o primeiro capítulo deste trabalho incide sobre a temática do AVC, tendo como objetivo geral estudar se existem diferenças na incapacidade functional pós-AVC isquémico por faixa etária e género. Para tal, foram consultados os processos clínicos de 533 doentes admitidos num hospital regional, o CHCB, com diagnóstico de AVC isquémico, com o intuito de proceder à análise estatística de três escalas: NIH scale stroke, índice de Barthel e escala de Rankin. Com significancia estatística significativa, verificou-se que o género masculino, por oposição ao feminimo, foi avaliado como apresentando uma menor dificuldade para a realização de atividades de vida diária (ADL), e por conseguinte o génenro masculino é aquele que menos dependência de assistência de terceiros apresenta. Isto pode dever-se ao fato de no género feminino o primeiro AVC ocorrer geralmente em idades mais avançadas do que no homem. Outra explicação poderá relacionar-se com a diminuição dos níveis estrogénicos endogenos durante e após a menopausa. No que diz respeito ao estudo da avaliação do estado functional em função da faixa etária, não se verificaram diferenças estatísticas significativas. Contudo, os resultados mostram que na faixa etária ≥75 anos o nível de incapacidade funcional é maior, provavelmente devido à diminuição da capacidade que o organismo tem, de com a idade, conseguir recuperar dos danos causados pelo AVC. Em suma, e por último neste capítulo pode-se concluir que as mulheres e principalmente aquelas com mais idade, são o grupo populacional em pior estado funcional pós-AVC. O capítulo II e III relato a minha experiência de estágio na farmácia comunitária e na farmácia hospitalar. Pude constatar que cada vez mais pessoas (utentes, médicos, enfermeiros) procuram o farmacêutico para resolver um problema de saúde ou solicitar informação. A farmácia tem nos dias de hoje o foco virado para o utente, e este sem dúvida, deve ser o caminho, aliás, a meu ver não há outro.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1638
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CLAUDIA SILVA.pdf2,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.