Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1675
Título: Hepatotoxicidade mediada por fármacos e outros produtos medicinais : um estudo retrospetivo
Autor: Faria, Mafalda Teresa Rocha
Palavras-chave: Farmácia comunitária - Gestão - Estágio pedagógico
Doença hepática
Lesão hepática induzida por droga - Antibiótico
Lesão hepática induzida por droga - Anti-inflamatório não esteróide
Lesão hepática induzida por droga - Produto natural
Lesão hepática induzida por droga - Suplemento alimentar
Data de Defesa: Jun-2013
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O presente documento representa o culminar de um longo percurso e é reflexo da dedicação e esforço investido ao longo de 5 anos. O estágio em farmácia comunitária permitiu colocar em prática o conhecimento científico até então adquirido, e contatar com a verdadeira realidade do ato farmacêutico. O farmacêutico enquanto profissional deve proporcionar o melhor cuidado de saúde ao doente e estar apto a qualquer desafio que lhe possa surgir. Durante este período foi possível entender toda a logística da farmácia comunitária e participar nas diversas atividades: desde a criação à receção de encomendas, à conferência e devolução das mesmas, como à monitorização de determinadas patologias e à concretização de toda a informação assimilada, especialmente no que remete à execução de um atendimento personalizado. Deste percurso fruiu não só a experiência da profissão em si, como também a consciência de que a aprendizagem de um farmacêutico é para toda a vida e que apenas a busca do saber permitirá estar à altura deste desafio que é a profissão farmacêutica. O trabalho de investigação foi resultado do interesse pessoal por um determinado tema, o qual permitiu estudar uma determinada amostra populacional com a finalidade de se inferirem resultados, os quais, muitas vezes, são uteis não só para a comunidade científica como também para a população em geral. A introdução contínua de novas moléculas no mercado aliada ao crescente consumo de produtos naturais ou suplementos alimentares, constituem fatores preponderantes ao surgimento de novos casos de lesão hepática. O processo de investigação de DILI encontra, no entanto, vários obstáculos, com especial destaque para a inexistência de métodos específicos de diagnóstico e para a subnotificação desde tipo de casos (ou dos seus resultados). Embora seja quase impossível conhecer todos os fármacos implicados neste processo, é imprescindível ter em atenção aqueles mais frequentemente associados a hepatotoxicidade, para o uso ponderado e judicioso dos mesmos, e estar igualmente alerta para eventuais novos casos que possam surgir. O presente estudo revelou que os principais fármacos envolvidos em episódios de DILI são essencialmente os antibióticos (38% de todos os episódios registados), particularmente a amoxicilina/ácido clavulânico, os analgésicos, sobretudo os AINEs (21%) e o paracetamol (15%), e ainda, embora com uma representatividade claramente menos evidenciada, os produtos naturais/suplementos alimentares (4%). A faixa etária compreendida entre os 18 e os 65 anos foi a que mais registou episódios de DILI, havendo uma predominância, embora pouco significativa, no sexo masculino. A pesquisa realizada corrobora muitos dos dados presentes na literatura, e alerta igualmente para a necessidade de mais investigação neste âmbito e da implementação de novas medidas para evitar a ocorrência de DILI e, por conseguinte, desfechos mais graves que daí possam surgir.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1675
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Mestrado_Mafalda_Faria.pdf9,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.