Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1694
Título: Design e concepção de vestuário funcional para bebés, com propriedades de repelência ao insecto da malária
Autor: Pinheiro, Cláudia Isabel de Sousa
Palavras-chave: Design moda - Vestuário de bebé
Design moda - Têxteis funcionais
Indústria têxtil - Nanotecnologia - Nanopartículas
Indústria têxtil - Vestuário - Repelente de insectos
Data de Defesa: Out-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Doenças transmissíveis por insectos atingem milhões de pessoas em todo o mundo, causando milhares de mortes (WHO a, 2009). Actualmente, a malária é um dos principais problemas da humanidade, ocorrendo anualmente entre 300 a 500 milhões de infecções palúdicas severas, estimando-se cerca de 1 milhão de mortes, em que mais de 75% das vítimas são crianças africanas com idade inferior a 5 anos, infectadas pelo Plasmodium Falciparum (RBM, 2001-2010). Representa, ainda, risco elevado para viajantes e emigrantes. Perante estes números impressionantes, sentiu-se necessidade de proteger os elementos mais vulneráveis da sociedade, ou seja, os que mais sofrem com esta terrível e mortífera doença, as crianças, através de um contributo na optimização da sua qualidade de vida. O presente trabalho funde-se no Design e Concepção de vestuário funcional para bebés, com propriedades de repelência ao insecto da malária, nomeadamente um babygrow com características que o inserem no domínio dos têxteis funcionais, que repelem e matam não só o insecto da malária, como também outros insectos propagadores de outras doenças. Neste sentido, deu-se especial enfoque á região da Tanzânia, por esta estar a ser invadida por um grave problema, que está a dificultar o controlo efectivo dos insectos. O que acontece é que o comportamento padrão de alimentação dos mosquitos da malária se alterou na Tanzânia, e os mosquitos começaram a atacar fora das casas. Isto tornou-se um sério problema porque as medidas preventivas (redes insecticidas e pulverização com insecticidas) deixaram de fazer efeito pois estas apenas podem proteger o individuo dentro das habitações, e à noite. Assim passa a ter importância abranger não só regiões onde já existe um controlo efectivo de insectos, como em regiões onde não exista, como é o caso da Tanzânia. Tendo em vista os números alarmantes da malária, mais especificamente em crianças, e as medidas preventivas da mesma, procedeu-se assim à selecção dos materiais têxteis, selecção da estrutura têxtil, selecção do produto anti-malária e do próprio design que o babygrow devia apresentar, pelo que sucedeu todo um processo desde a realização do painel de inspiração, aos esboços, realização de ilustrações, até á escolha do modelo final, que foi seleccionado segundo determinados critérios. O babygrow foi realizado numa estrutura de malha Jersey, em bambu, devido às propriedades ecológicas e anti-bacterianas. No acabamento deste babygrow foi utilizado o acabamento repelente de insecto, com o princípio activo IR3535 em nanopartículas de sílica "porosas".
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1694
Aparece nas colecções:FE - DCTT | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Cláudia.pdf3,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.