Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1705
Título: Basictech : vestuário técnico para o quotidiano
Autor: Lopes, Catarina Isabel Alves
Palavras-chave: Design moda
Vestuário têxtil - Conforto
Vestuário têxtil - Consumidor
Vestuário têxtil - Sustentabilidade
Vestuário têxtil - Tecnologia inovadora
BASICTECH - Vestuário técnico
Data de Defesa: Out-2012
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: O objetivo deste trabalho é dar a conhecer a potencialidade que Portugal tem, enquanto país, ao nível do desenvolvimento de produtos inovadores e sua aplicação. No decorrer desta dissertação serão apresentados pontos fundamentais na criação de uma marca de vestuário nacional, que aplica materiais de alto desempenho utilizados, principalmente a nível desportivo em peças de vestuário do quotidiano, de modo a apresentar funcionalidades acrescidas como as apresentadas pelo vestuário de desporto. Pretende-se igualmente um vestuário que possa ser conjugado com qualquer outro tipo de peça de roupa para qualquer ocasião, não esquecendo o valor que a sustentabilidade representa nos dias de hoje, ao ponto de existirem marcas e designers a trabalhar neste campo com soluções que no futuro farão toda a diferença. Tendo em conta estes aspectos, propõe-se neste trabalho o desenvolvimento de uma marca de vestuário que une dois dos factores fundamentais aos quais o utilizador mais dá importância quando da escolha da sua indumentária, isto é conforto com estética. Cada vez mais o consumidor dá importância à ‘moda’, mas ao mesmo tempo não põe completamente de parte o conforto das suas roupas. Por isso, esta marca pretende apresentar produtos esteticamente atraentes, elegantes, diferentes, confortáveis, adaptáveis e de fácil cuidado. Foi-lhe dado o nome de BasicTech, que simboliza a fusão de peças de vestuário básicas com as tecnologias dos materiais têxteis desportivos, para uso no quotidiano do consumidor. Neste trabalho é apresentado o processo de desenvolvimento desta marca, desde a pesquisa do tipo de peças a construir, tendência de cor, materiais, inspiração, à definição do mercado e valores da marca, ilustração do tipo de peça a conceber apoiado de desenho técnico para melhor compreenção das peças e a promoção da marca, como as questões de marketing e a própria “Brand”. Por último, é apresentada uma solução em benefício da sustentabilidade, tendo em conta que as sobras dos materiais que ficaram da construção das peças, são transformadas num produto, neste caso uma mala, demonstrando-se assim ser possível aproveitar o máximo dessas sobras, diminuindo a percentagem de resíduos têxteis que se destinam ao lixo. É possível que com este pensamento nos consigamos aproximar dos desperdicío zero e quem sabe reduzir, ainda mais, a nossa pegada ecológica.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1705
Aparece nas colecções:FE - DCTT | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Catarina_Lopes.pdf3,47 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.