Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1718
Título: Design de moda tecnológico e sustentável : colete sinalizador para ciclista e motociclista
Autor: Rezende, Thayene
Palavras-chave: Design moda - Tecnologia sustentável
Design moda - Tecnologia - Design interactivo
Energia solar - Moda - Aplicação
Mercado da moda
Colete sinalizador - Trânsito - Design moda
Data de Defesa: Jun-2013
Resumo: O trânsito no Brasil foi durante muito tempo limitado, pois não existiam rodovias e a maior parte da concentração de pessoas era na zona rural. Tudo começou a mudar no século XX, quando surgiram as grandes rodovias. Porém, somente após a década de 30 se iniciou a real urbanização. Vinte anos depois, com o aumento da industrialização começou a comercialização de automóveis, dando aí inicio ao atual trânsito brasileiro. Desde o começo até hoje, muitas mudanças ocorreram tanto sociais quanto econômicas. Hoje temos o Código de Trânsito Brasileiro, promulgado pelo Congresso Nacional dia 23 de setembro de 1997, estabelecendo direitos e deveres. É importante a conscientização dos motoristas para que todo sistema, de carros, motocicletas, bicicletas e pedestres, possa dar certo e não cair no caos. Toda esta mudança foi acompanhada de evolução e mudança cultural, os conceitos foram sendo adaptados para as novas necessidades, tanto ambientais quanto comportamentais. Criaram-se consciências sustentáveis, onde a humanidade começa a questionar o poder destrutivo de algumas atitudes. As tecnologias que surgiam para simplificar e melhorar a praticidade da vida das pessoas começam agora a aparecer também com o intuito de diminuir a exploração das fontes naturais, degradando assim cada vez menos o meio ambiente. No âmbito da moda, a sustentabilidade é também uma a preocupação atual. Nesta dissertação, numa abordagem de moda sustentável, do ponto de vista ecológico e social, foi desenvolvido um colete sinalizador e direcionador para ciclistas e motociclistas. O tamanho é de 58cm, as setas sinalizadoras contêm 50cm leds de cor âmbar, e duas linhas verticais na extremidade posterior de 1m com leds na cor vermelho, todas com voltagem de 12V. Sua fonte energética consiste em 4 placas de silício de 4V, totalizando 16V, que recarrega três baterias em série, que acesas ininterruptamente duram 7 horas. No teste de interação realizado, o ciclista foi totalmente reconhecido, facilitando a sua circulação e sinalização, diminuindo assim o risco de acidente. Concluiu-se que para a melhoria deste protótipo serão necessários outros materiais, tais como, tecido impermeável, leds mais resistentes, conectores mais eficazes, placas solares flexíveis e que seria interessante desenvolver uma aplicação que possa ser retiradas, para eventual manutenção, reparação de danos ou até mesmo limpeza. Por fim, conclui-se que tecnologias emergentes estão cada vez mais presentes no quotidiano e quando envolvidas em produtos universais como os produtos de moda, podemos cultivar o planeta, incentivar as novas tecnologias e desenvolver no mercado outros interesses económicos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1718
Aparece nas colecções:FE - DCTT | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Thayene Rezende.pdf20,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.