Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/1842
Título: Traços sintáctico-semânticos dos verbos SER, ESTAR, HAVER e TER no Leal Conselheiro de D. Duarte
Autor: Gaspar, Lisete Antunes
Orientador: Osório, Paulo José Tente da Rocha Santos
Pereira, Reina Marisol Troca
Palavras-chave: Leal Conselheiro
Linguística - Verbos - Formas em variação
Linguística - Verbos - 1428-1430
Data de Defesa: Out-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Enquanto obra de profunda introspecção pessoal, o Leal Conselheiro nasce para dar voz às reflexões de D. Duarte sobre os problemas concretos da vida humana e do homem português. Na projecção social da sua mensagem reside um intento pedagógico de dimensão nacional, interveniente na identidade moral e cultural portuguesa, que o autor pretende orientado por valores intemporais de natureza cristã. Situada na época arcaica da língua, a obra será também um testemunho de mudanças e inovações em curso, essencialmente por se tratar de um momento de transição e de emancipação linguística, que necessariamente teve de lidar com a convivência entre formas antigas e novas. Ao longo deste trabalho, estaremos particularmente atentos aos verbos Ser, Estar, Haver e Ter e à proximidade semântica e sintáctica que nos permite um estudo relacional e binómico entre Ser/Estar e Haver/Ter. Observaremos a sua evolução, com vista a explorar a partilha de significações que os aproxima, os traços que lhes são comuns, mas também os contextos que os particularizam e os remetem para a sua individualidade. Numa fase final, avançaremos para a recolha dos dados do corpus e para o seu tratamento quantitativo e estatístico. Para tal, definiremos os traços comportamentais a que estão sujeitas as variáveis em estudo, do mesmo modo que as enquadraremos dentro de um conjunto de critérios de argumentação sintáctico-semântica. A título conclusivo, e em função dos resultados obtidos, apontaremos para o intervalo entre 1428 e 1430 para situar a redacção do Leal Conselheiro. Enquadrada nos limites iniciais do período arcaico médio, a obra evidencia, maioritariamente, formas em variação e não mudanças inteiramente consumadas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/1842
Aparece nas colecções:FAL - DL | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese doutoramento.pdfTese1,38 MBAdobe PDFVer/Abrir
anexos tese.pdfAnexos1,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.