Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2026
Título: Oralidade em contexto de sala de aula de Língua Portuguesa e de Língua Estrangeira Espanhol
Autor: Gueidão, Elisabete Maria Ferreira
Palavras-chave: Ensino língua portuguesa
Ensino língua espanhola
Data de Defesa: Out-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: A atribuição de um valor à linguagem vem de muito longe, existindo uma relação estreita entre o Homem e o Poder, proveniente do uso correcto da Linguagem, concretamente pela maneira de falar. Veja-se no caso dos povos gregos e romanos a importância da ars dicendi, ao cultivarem a oratória. A tónica na aprendizagem e domínio da língua falada, particularmente na Língua Materna, é fulcral também hoje em dia. Na verdade, na actualidade, é um dado evidente que a língua constitui o principal sistema de comunicação entre as pessoas, e o desenvolvimento das sociedades tem mostrado, cada vez mais, a necessidade de o Homem se constituir como um verdadeiro e perfeito comunicador, sobretudo na oralidade. Saber falar e saber comunicar, tornam-se competências requisitadas na maior parte das profissões actuais. É pela oralidade que, no dia-a-dia, nos relacionamos com os nossos pares, que interagimos no mundo social a que pertencemos e, acima de tudo, que nos impomos pela nossa argumentação, pela defesa das nossas ideias, dos nossos pontos de vista. Para que o aluno tenha o domínio da oralidade, defende-se um treino e uma aprendizagem desta competência comunicativa em contexto de sala de aula, pois é pela prática que os discentes apreendem as técnicas de uma exposição oral correcta, produzindo um discurso coerente, recorrendo a todos os elementos que fazem parte da oralidade. O professor deve conferir importância a este treino e responsabilizar o aluno pela sua própria aprendizagem, dando-lhe a oportunidade de intervir sobre o que aprende e o modo como aprende desenvolvendo, assim, a sua autonomia e ajudando a criar a sua própria «linguagem». Neste relatório, dá-se conta e algumas teorias que defende o uso da oralidade em contexto de sala de aula e da reflexão feita em torno do treino da oralidade nas aulas de Línguas, durante o ano lectivo de 2010-2011. Finalmente, são apresentados algumas estratégias e materiais para treino desta competência nas Línguas Materna (Português) e Estrangeira (Espanhol).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2026
Aparece nas colecções:FAL - DL | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa e índice da tese.pdfCapa734,82 kBAdobe PDFVer/Abrir
Parte I da tese.pdfDissertaçã_1335,61 kBAdobe PDFVer/Abrir
Parte II da tese.pdfDissertação_2941,75 kBAdobe PDFVer/Abrir
Considerações finais.pdfDissertação_3154,41 kBAdobe PDFVer/Abrir
Bibliografia da tese.pdfDissertação_4723,97 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos da tese sobre o oral.pdfDissertação_53,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.