Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2058
Título: Uma casa para todos: estudo, análise e aplicação das recomendações técnicas para equipamentos sociais
Outros títulos: lar de infância e juventude
Autor: Ferreira, Renata Daniela Rodrigues
Palavras-chave: Equipamentos sociais
Recomendações técnicas
Lar de juventude
Lar de infância
Data de Defesa: Out-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Atualmente, verifica-se que o número de crianças e jovens institucionalizados está a diminuir em relação aos anos transatos, contudo, este valor permanece ainda muito elevado no nosso país e as condições de habitabilidade dos lares de infância e juventude são, muitas vezes, desapropriadas para as circunstâncias. Tendo em conta que é nestas fases de desenvolvimento que o ser humano mais interage com o meio envolvente, através da exploração de espaços e mobiliário, torna-se fundamental que este tipo de habitação seja pensado e projetado como uma casa que se adapte às diversas realidades. Apesar de ser uma habitação temporária, os lares de infância e juventude albergam crianças e jovens desprovidos de meio familiar adequado e, por isso, devem protegê-las e aproximar ao máximo a sua organização interna à de uma estrutura familiar, beneficiando a individualidade da atitude, do querer e das necessidades de cada residente. Desta forma, e tendo em conta o âmbito da temática, este trabalho teve como objetivo o estudo das problemáticas arquitetónicas que caracterizam a maioria dos lares de infância e juventude do país, com base na bibliografia existente e testemunhos de residentes ou ex-residentes e respetivas normas legais. Depois do estudo teórico, foi elaborado um trabalho de investigação aplicada através da análise e avaliação dos modelos residenciais subjacentes às Recomendações Técnicas para Equipamentos Sociais (RTES), trabalho que normalmente os arquitetos dificilmente têm tempo de fazer, mas que se torna fundamental para o exercício crítico, informado e fundamentado da sua profissão. Através dos estudos preliminares verificou-se a viabilidade da aplicação das RTES no que concerne ao dimensionamento de cada espaço/compartimento de cada área funcional, tendo em conta o mobiliário, equipamento e áreas de circulação recomendadas. Além disso, com recurso a mais estudos são sugeridas novas áreas úteis mínimas que obedem, igualmente, a todas estas condicionantes. Com a realização de dois testes de projeto para 12 e 24 crianças/jovens, respetivamente, verifica-se que a área total do edifício é sempre elevada, em comparação com uma habitação normal e que o facto dos projetos serem pensados como adaptáveis aumentará a vida útil dos novos equipamentos, uma vez que se adequam ás necessidades, bem-estar e desenvolvimento das crianças e jovens que acolhem temporariamente.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2058
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Renata Ferreira_2011.pdf267,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.