Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2116
Título: Mediação cultural: papel das agências de literacia
Autor: Pereira, Eulália Maria Ferreira
Orientador: Sardinha, Maria da Graça
Palavras-chave: Promoção da leitura
Literacia
Data de Defesa: Out-2011
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Num tempo em que o documento escrito continua a ser um meio privilegiado de comunicação, a leitura assume-se como um instrumento fundamental no exercício da cidadania, que vai muito além da descodificação e da compreensão de um texto, abrangendo a interpretação e o desenvolvimento do pensamento crítico. É, por isso, crucial o desenvolvimento de competências leitoras que permitam ao leitor interagir com a multiplicidade de textos que a sociedade contemporânea tem para oferecer. Essas competências implicam o recurso a estratégias variadas para obter, avaliar e utilizar a informação, mas implicam também hábitos de leitura regulares e o prazer de ler. Nesta perspectiva, impera a implementação de projectos de promoção da leitura verdadeiramente eficazes, aos quais devem estar subjacentes dois objectivos primordiais: criar hábitos de leitura e desenvolver as competências leitoras. Para tal, em muito contribui a figura do mediador de leitura, que deverá ter uma formação especializada que o capacite com determinadas competências, a nosso ver, essenciais. A forma como a criança é iniciada na leitura é fundamental para esta se transformar (ou não) num leitor motivado, assíduo e competente, o que confere à família um papel de uma importância notória no desenvolvimento da literacia. A escola assume, a esse nível, uma responsabilidade acrescida, uma vez que lhe cabe a tarefa de proporcionar aos alunos experiências de leitura significativas, pautadas pela utilização de textos diversificados e pelo ensino directo e explícito da compreensão da leitura. A biblioteca escolar poderá prestar um importante contributo nesse sentido, desde que professores e alunos aproveitem efectivamente esse espaço, bem como os recursos que o mesmo tem para oferecer. No nosso trabalho, desenvolvemos um conjunto de actividades tendo a mediação como força motriz e a biblioteca escolar como palco, de onde e para onde tudo converge. Com base no Modelo de Avaliação da Biblioteca Escolar (MABE), auto-avaliamo-nos no sentido de que a presente reflexão venha a dar o seu contributo na e para a acção.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2116
Aparece nas colecções:FAL - DL | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Mest_Eulalia_Pereira.pdf1,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.