Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2122
Título: O desenvolvimento da competência da escrita no ensino secundário: estratégias de planificação, textualização e revisão
Autor: Relvas, Ana Maria da Silva
Orientador: Sardinha, Maria da Graça Guilherme d'Almeida
Palavras-chave: Compreensão leitora
Ensino secundário
Data de Defesa: Jun-2008
Editora: Universidade da Beira Interior
Resumo: Numa era marcada por enormes avanços tecnológicos que obrigam o indivíduo a ser activo, crítico e competente nas mais diversas áreas, uma coisa parece ser inevitável: só com um domínio efectivo das competências da escrita e da leitura aquele poderá ser verdadeiramente um cidadão com efectiva competência comunicativa. Todavia, a nossa prática pedagógica bem como estudos vários, como por exemplo o PISA, têm vindo a evidenciar o fraco desempenho dos alunos quer em relação à escrita quer em relação à compreensão na leitura. No intuito de perceber as possíveis causas destas dificuldades, procedeu-se à elaboração de uma sequência didáctica centrada na técnica do resumo, por ser aqui vital o domínio da compreensão na leitura, bem como a capacidade de traduzir, através da escrita, o conhecimento ou a representação do conteúdo resultante dessa leitura. Por outro lado, encarando-se a escrita enquanto processo que necessita de uma efectiva aprendizagem, trabalharam-se os diferentes subprocessos envolvidos nesta competência, com o intuito de verificar as suas repercussões no desenvolvimento da escrita. A fim de dar corpo a este estudo, optou-se por centrar a acção pedagógica no ensino explícito da técnica do resumo, a qual é definida como técnica tendente à mestria na leitura. Os resultados acabaram por demonstrar que o ensino explícito é um modelo que contribui inequivocamente para o desenvolvimento da autonomia do aluno no âmbito da compreensão na leitura. Ao nível da escrita do texto, há ainda um longo percurso a percorrer para se atingir o nível do escritor competente no interior da sala de aula. Sendo a escrita um processo aberto, o aluno deverá saber gerar e gerir (Barbeiro e Pereira: 2007) as possibilidades ao seu alcance para a produção de texto, o que ainda não é comum para a generalidade dos alunos que compõem a amostra deste estudo. Portanto, saber transformar o próprio processo de escrita será o grande desafio do processo de aprendizagem, cabendo à escola este papel vital. Mediante o exposto, considera-se que o resumo é uma das técnicas textuais que melhor servirá este desiderato: a leitura inerente ao processo de desenvolvimento de produção da escrita. Tal desempenho será mais eficaz, quando o aluno for capaz de reflectir acerca das suas produções escritas bem como de outros colegas, pelo que se defende aqui a escrita colaborativa como estratégia eficaz no desenvolvimento de estratégias metadiscursivas e metacognitivas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2122
Aparece nas colecções:FAL - DL | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
UNIVERSIDADE DE BEIRA INTERIOR_Versão certíssima.pdf5,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.