Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2212
Título: Coberturas verdes: seu contributo para a eficiência energética e sustentabilidade
Autor: Martins, Filipe Daniel Painço
Orientador: Lanzinha, João Carlos Gonçalves
Palavras-chave: Construção sustentável
Eficiência energética
Data de Defesa: 2010
Resumo: Este trabalho tem como objectivo abordar a tecnologia de construção de coberturas, denominada habitualmente por “coberturas verdes” que são elementos vivos e ajudam a amenizar problemas ambientais, melhorando a vida urbana nos grandes centros onde o desenvolvimento tecnológico trouxe graves danos à natureza. Esta nova tecnologia, que traz um belo efeito paisagístico, vem-se espalhando por vários países variando de acordo com clima, cultura, e política de incentivo. Neste tipo de coberturas existem dois tipos principais: o intensivo, que comporta plantas maiores em áreas também maiores, e o extensivo, que se adapta com pouca espessura de substrato e usa plantas perenes e rasteiras, em locais onde não haverá tráfego e não vai necessitar de manutenção constante. A captação de água que pode ser reaproveitada e o uso de energia solar e eólica, também beneficiam o lado económico e não só o ambiental. A impermeabilização e drenagem são itens importantes a serem tratados, diferenciam-se de acordo com o tipo de cobertura escolhido. A protecção da própria impermeabilização e o efeito térmico, por filtrar os raios solares, também interfere no campo ambiental e financeiro, pois poupam energia usada em condicionadores de ar. Outra característica da cobertura verde é a sua capacidade de equilibrar o ecossistema atraindo pássaros e insectos muitas vezes já desaparecidos de certas regiões. O uso de materiais reciclados nas camadas drenantes e de substrato também é relevante. As pesquisas e aplicações começam agora a difundir-se nos países de língua inglesa, pois ficaram restritas muito tempo aos países da Europa Central. Sem dúvida a gestão de águas, o controle das enchentes através da diminuição do volume de água que aflui às redes de drenagem de águas pluviais, a colecta e reaproveitamento dessas águas, e a melhoria da qualidade do ar, são as propriedades que mais se destacam com a utilização de coberturas verdes. A nova mentalidade de se construir com sustentabilidade reforça o valor e importância deste tipo de coberturas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2212
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Arquitectura
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese Filipe Martins.pdf3,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.