Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2274
Título: O controlo do treino em jovens tenistas
Autor: Cortes, Ricardo Nabeiro
Orientador: Marques, Mário António Cardoso
Palavras-chave: Treino desportivo
Ténis
Data de Defesa: 2010
Resumo: O ténis é uma modalidade desportiva caracterizada por uma relação exercício: descanso que varia entre os 1:3 e os 1:5, variação essa maioritariamente devida às diferentes superfícies em que se disputa – terra batida, pisos duros, pisos sintéticos cobertos e ao ar livre, relva – e à consequente adaptação de estilos de jogo; a alta intensidade do esforço determina que o sistema energético predominante seja o anaeróbio aláctico, tendo o sistema aeróbio a responsabilidade da recuperação entre pontos e entre jogos. As características do jogo, as dimensões do court e a velocidade a que a bola se desloca, exigem velocidade, agilidade e força explosiva nos movimentos técnicos específicos. No processo de controlo do treino surge na procura da evolução, nas componentes física, psicológica e técnico-tácticas. Na escolha das provas de avaliação deve considerar-se a fiabilidade e objectividade das mesmas, a relação com a performance – especificidade. É neste aspecto que incide a maior dificuldade na escolha/criação das provas. A criação de provas deve ser mesmo encorajada, já que o controlo do treino busca o controlo sobre a evolução do atleta provocada pelo treino, e não a detecção de talentos. Na detecção de talentos será necessário o uso de protocolos com resultados passíveis de serem comparados com uma norma. A elaboração de um protocolo de controlo do treino no ténis deve obedecer a determinadas condições: é essencial o conhecimento do perfil fisiológico de um encontro de ténis e o comportamento fisiológico do atleta através de uma época e carreira constituída por esses encontros, de forma a que a preparação física dos atletas seja a mais adequada em termos de performance específica e prevenção de lesões; no controlo psicológico, a preparação deverá ter como objectivo final, no caso de jovens atletas no percurso de Alta Competição, as exigências do circuito profissional, o que, na formação, passa pelo desenvolvimento dos factores associados ao sucesso desportivo, pelo apoio dado na melhoria dos hábitos de vida, e pela construção do perfil psicológico como jogador de ténis. O controlo técnico-táctico ainda se baseia muito na intuição do treinador, pelo que são necessários mais estudos neste campo.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2274
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Ciências do Desporto, 2º ciclo de estudos
Aparece nas colecções:FCSH - DCD | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa_Ricardo Cortes.pdf289,14 kBAdobe PDFVer/Abrir
Primeiras pag,.pdf244,47 kBAdobe PDFVer/Abrir
Tese_ Ricardo Cortes.pdf384,29 kBAdobe PDFVer/Abrir
Bibliografia.pdf195,7 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.