Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2291
Título: Alterações na performance de lançamento em jogadores de pólo aquático após 8 semanas de treino de força
Autor: Liberal, Silvério Marcos dos Santos Lima Guerra
Orientador: Marques, Mário António Cardoso
Marinho, Daniel Almeida
Palavras-chave: Bolas medicinais
Pólo aquático
Data de Defesa: 2010
Resumo: Objectivo: Este estudo procurou determinar os efeitos de dois programas de treino de força explosiva com a mesma carga de trabalho (i.e., o mesmo impulso mecânico) sobre a velocidade e distância de lançamento em jogadores competitivos de pólo aquático. Métodos: Participaram neste estudo 14 jogadores da categoria absoluta de pólo aquático (idade 20,4 ± 5,6 anos, peso 79,3 ± 15,4 kg, altura 180,6 ± 6,7 cm e envergadura 185,2 ± 8,3 cm) divididos em dois grupos homogeneamente indexados a um tipo de treino específico. O programa de treino foi composto por 2 sessões semanais durante 8 semanas consecutivas com a mesma carga de trabalho (i.e., o mesmo impulso mecânico). Um grupo (G1) realizou 3 séries de 6 repetições com a bola medicinal de 3kg, enquanto o segundo (G2) completou 1 série de 9 repetições com a bola de 3kg e mais 3 séries de 14 repetições com a bola oficial de PA. Foram executados testes da velocidade e distância de lançamento, antes e depois do período de treino, com a bola medicinal de 3Kg, de 1kg e por último com a bola de PA dentro de água. Resultados: Ambos os grupos aumentaram significativamente a velocidade de lançamento com as bolas de 1 e de 3kg, do primeiro para o segundo momento de avaliação. A distância também aumentou significativamente, excepto o G1 na bola de 1Kg. Contudo, no lançamento da bola de PA dentro de água, embora se observasse um incremento na velocidade da mesma, este não foi significativo. Não se verificaram diferenças significativas na velocidade e na distância de lançamento entre os grupos nas diferentes bolas, excepto na velocidade e na distância de lançamento da bola de 3kg, tendo o G1 obtido valores mais elevados. Conclusão: Ambos os programas de treino foram eficazes para o aumento significativo da velocidade e distância de lançamento das bolas medicinais de 1 e de 3kg. A falta de especificidade do lançamento a duas mãos por cima da cabeça pode explicar a ausência de ganhos significativos na velocidade de lançamento da bola de PA dentro de água.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2291
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Ciências do Desporto
Aparece nas colecções:FCSH - DCD | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado UBI 2010 - Silvério.pdf390,72 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.