Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2302
Título: Desenvolvimento e caracterização de cimentos ósseos inovadores
Outros títulos: development and characterization of new bone cements
Autor: Ramalho, Arsénio César Amoreira
Orientador: Ranito, Cláudia
Palavras-chave: Cimentos ósseos
Cimentos ósseos - Setting
Cimentos de fosfato de cálcio - Propriedades
Cimentos de sulfato de cálcio - Propriedades
Cimentos de sulfato de cálcio - Biocompatibilidade
Cimentos de fosfato de cálcio - Biocompatibilidade
Cimentos cerâmicos - Propriedades
Data de Defesa: 2010
Resumo: A prática comum dos profissionais da saúde em situações de regeneração de defeitos ósseos contidas ou fixação de próteses, consistem em recorrer aos cimentos designados por acrílicos. Os referidos cimentos possuem inúmeras limitações, para o doente e para a equipa médica, porém não existem cimentos alternativos com capacidades de preenchimento e de fixação simultânea. O objectivo deste trabalho consistiu no desenvolvimento de cimentos ósseos com propriedades semelhantes aos cimentos acrílicos porém ultrapassando as limitações que existem para os mesmos. Com isto, foram desenvolvidas três tipos de cimentos ósseos, os cimentos à base de brushite, os cimentos com uma composição bifásica de brushite e β-fosfato tricálcico e cimentos de sulfato de cálcio. Os cimentos ósseos à base de brushite tradicionais são bastante limitados no que diz respeito à aplicação clínica, uma vez que possuem tempos de cura muito curtos e são fracamente injectáveis. Com o intuito de melhorar este tipo de cimentos e tendo sempre o foco a aplicação clínica, foram desenvolvidos quatro tipos cimentos de fosfato de cálcio à base de brushite. No primeiro caso, foi produzido um cimento de brushite; no segundo caso, foi produzido um cimento de brushite com aditivo de sulfato de cálcio; no terceiro caso, o cimento tinha uma composição bifásica de brushite e β-fosfato tricálcio; no quarto caso o cimento tinha a mesma composição bifásica porém com a adição de um aditivo de sulfato de cálcio. Os últimos cimentos estudados tinham na sua composição sulfato de cálcio, um com aditivo de β-fosfato tricálcio e outra composição sem o referido aditivo. Os cimentos à base de brushite foram preparados através da mistura de dois rácios diferentes de β-fosfato tricálcio e fosfato de monocálcio monohidratado juntamente com uma solução de citrato de trisódio a diferentes concentrações, usado como retardador do setting time. Os cimentos à base de sulfato de cálcio foram preparados com sulfato de cálcio hemidratado e água. Todos os cimentos foram caracterizados relativamente ao setting time, injectabilidade, resistência mecânica, bem como à sua citocompatibilidade em ambiente biológico. Os resultados obtidos neste trabalho mostram que os cimentos apresentam bons tempos de cura e alguns têm uma excelente injectabilidade, o que viabiliza a sua utilização no preenchimento de defeitos ósseos. Já na resistência à compressão, os cimentos desenvolvidos possuem valores de resistência à compressão que estão de acordo com os valores do osso trabecular, no entanto, serão realizados mais estudos de modo a avaliar a biocompatibilidade e o seu papel na fixação de próteses destes cimentos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2302
Designação: Mestrado em Ciências Biomédicas
Aparece nas colecções:FCS - DCM | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Desenvolvimento e caracterização de cimentos ósseos inovadores__Arsénio.pdfDocumento principal2,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.