Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2348
Título: Arquitectura como instrumento de inclusão social: projectar residências assistidas para idosos
Autor: Santos, Luciana Henriques Garcia
Orientador: Gomes, Cristina Maria dos Santos Nunes Caramelo
Palavras-chave: Residências assistidas
Instrumento de inclusão social
Data de Defesa: 2012
Resumo: “Architecture is not only about domesticating space, it is also a deep defense against the terror of time. The language of beauty is essentially the language of time-less “ Karsten, Harries in”Building and the Terror of Time”1982, p.59 Na actualidade em Portugal observa-se a existência de uma sociedade predominantemente envelhecida, financeiramente débil e pouco interactiva face à restante população, gerando idosos isolados e dependentes (INE, Censos 2011). Este fenómeno, que se tem vindo a afirmar em toda a Europa (EUROSTAT, 2008), tem vindo a alterar a dinâmica social da sociedade portuguesa, causada por diferentes factores, como a queda das taxas de natalidade (INE,Censos 2011), o aumento da longevidade nos países desenvolvidos e o aumento da esperança média de vida. Face a este panorama social, as realidades espaciais com que o idoso se depara diariamente são notoriamente desadequadas às suas próprias necessidades e consequentemente à sua qualidade de vida (DARÉ, 2008), onde por vezes o idoso se vê privado da sua independência, ou por outro lado, vê o seu habitat transformado num ambiente “hospitalizado” e potenciador de acidentes domésticos (Programa nacional para a saúde das pessoas idosas, 2004). O momento em que o idoso muda de habitat constitui uma ruptura com todas as suas concepções, relações e interacções com o espaço, onde as alternativas são escassas, passando por viver com a família, ou viver em lares ou residências assistidas para idosos. Outro dos factores relevantes reside no facto, de termos enraizado na nossa cultura, o acto natural de serem os filhos a tomarem conta dos pais quando estes se tornam dependentes, retirando-os do seu ambiente doméstico no qual construíram rotinas e memórias; pessoas com necessidades especiais e idosos continuam a viver da ajuda governamental ou familiar, fechados sem casa (GOMES,2011). No âmbito desta temática, o objectivo deste estudo visa a análise e compreensão das realidades actuais das Residências Assistidas em Portugal e na Europa, bem como as necessidades e expectativas sentidas pelos indivíduos idosos – principais beneficiadores deste estudo - pela elaboração de um estudo comparativo de três Residências Assistidas para Idosos. Finalizando com um conjunto de propostas de intervenção arquitectónica, assentes nos princípios do Design Inclusivo, pela implementação de estratégias baseadas na acessibilidade física e sensorial para a integração do indivíduo idoso e para a melhoria da sua qualidade de vida bem como, para os seus familiares através da humanização do seu habitat.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2348
Designação: Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Arquitectura
Aparece nas colecções:FE - DECA | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.