Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2436
Título: Análise do processamento de sinal visual através de electroencefalograma em indivíduos daltónicos comparativamente com indivíduos normais
Autor: Ferreira, Liliana Maria dos Reis
Orientador: Calado, Maria do Rosário Alves
Palavras-chave: Física da cor
Ondas cerebrais
Electroencefalografia
Daltonismo
Data de Defesa: 2012
Resumo: Este trabalho tem como principal objectivo a avaliação das ondas cerebrais em indivíduos daltónicos, comparativamente com indivíduos normais recorrendo, à electroencefalografia. O daltonismo é uma perturbação da percepção visual caracterizada pela incapacidade de diferenciar todas ou algumas cores. É uma patologia principalmente associada a origem genética que é transmitida pelo cromossoma X, porém pode também resultar de lesões nos órgãos responsáveis pela visão, ou de lesões de origem neurológica. Os portadores do gene anómalo apresentam dificuldade na percepção de determinadas cores primárias (como o verde e o vermelho) o que se repercute na percepção das restantes cores do espectro. Esta perturbação é causada por ausência ou menor número de alguns tipos de cones ou por uma perda de função parcial ou total destes, normalmente associada à diminuição de pigmento nos fotorreceptores que deixam de ser capazes de processar diferencialmente a informação luminosa de cor. Para verificar a deficiência na percepção das cores existem diversos testes que podem ser efectuados. Neste trabalho, foram realizados apenas os três seguintes: placas de teste pseudo-isocromáticas de Ishihara, ‘ The City University Colour Vision Test’ e o teste de Farnsworth Munsell Hue de 100 tonalidades. Contudo, é ainda uma incógnita perceber se o daltonismo se traduz apenas numa questão genética ou se estará associado também a alterações nas ondas cerebrais referentes à percepção da cor. Para se poder constatar se de facto existe mais alguma alteração, para além da alteração na percepção visual das cores, há necessidade de explorar ainda este campo, tarefa que se revela facilitada através da utilização da electroencefalografia. Esta é já largamente utilizada para a realização de diversos testes e diagnósticos neurológicos, já que, permite o registo da variação da actividade eléctrica do cérebro, originado pela condução do impulso nervoso. A aquisição dos testes electroencefalográficos é aqui executada usando o PowerLab/4st propriedade da ADInstruments, e a sua análise é feita através de Fast Fourier Transform (FFT). Posteriormente, os dados adquiridos serão examinados tendo em conta duas grandezas principais, a frequência e a amplitude das ondas Alfa. Tentar-se-á indagar da existência de alguma relação qualitativa entre estas duas grandezas e a reacção à cor para indívíduos daltónicos, quando comparadas com a reacção de indivíduos normais.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2436
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia Electrotécnica e de Computadores - Ramo Sistemas Biónicos
Aparece nas colecções:FE - DEE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Liliana Ferreira.pdf6,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.