Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2444
Título: Sistema de controlo, regulação e comando de pisos radiantes hidráulicos
Autor: Batista, Gilberto Carlos Afonso
Orientador: Gaspar, Pedro Dinis
Palavras-chave: Eficiência energética
Piso radiante hidráulico
Conforto térmico
Data de Defesa: 2012
Resumo: Esta dissertação apresenta uma alternativa de controlo, regulação e comando de pisos radiantes hidráulicos, inovadora, mais flexível e eficiente que garante ótimos níveis de conforto térmico à custa do mínimo de energia. Atualmente, o controlo dos pisos radiantes hidráulicos é feito, na maioria dos sistemas, recorrendo a termostatos que comandam os atuadores do sistema de modo a regular a temperatura do ar do(s) compartimento(s). É sabido que o conforto térmico do ocupante (traduzido pelo índice PMV) não depende somente da temperatura do ar, mas de outros fatores como por exemplo, da humidade do ar, da temperatura radiante, entre outros. Deste modo não é suficiente manter a temperatura do ar do compartimento para assegurar conforto térmico. Este estudo consiste no desenvolvimento de um algoritmo que tem todos os fatores supracitados, comandando desta forma os atuadores do PRH de forma a manterem constantemente uma temperatura que permita atingir ótimo conforto térmico, com o mínimo de intervenção por parte do utilizador. A pensar no futuro, o algoritmo de controlo foi implementado num controlador com capacidade de comunicação wireless com sensores com captação de energia residual (Energy Harvesting). O estudo experimental de verificação do desempenho do algoritmo de controlo implementado no controlador da EnOcean, considerou a sua aplicação a um provete de sistema de PRH com revestimento em piso flutuante inserido numa câmara climática. Foram considerados dois ensaios experimentais com condições climáticas da estação de Inverno. No primeiro ensaio, a temperatura da água à entrada possui o valor de 35 ºC enquanto no segundo possui o valor de 40 ºC. No primeiro o controlador ligou/desligou o atuador com menos frequência obtendo-se maior estabilidade e manteve a superfície do piso a uma temperatura inferior a 29 ºC tal como é recomendado pelas normas internacionais. Apesar de ter levado mais tempo para atingir condições de conforto térmico o controlador foi 100% eficaz. No segundo essas condições foram atingidas mais rapidamente mas à custa de mais trabalho por parte do atuador que teve de ligar/desligar mais vezes provocando um stress térmico maior. Para este último caso contudo o controlador não foi 100% eficaz já que parte do piso excedeu os 29 ºC, chegando aos 30 ºC durante parte do tempo de ensaio.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2444
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia Electromecânica
Aparece nas colecções:FE - DEE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertaçãoPRH.pdf4,46 MBAdobe PDFVer/Abrir
PisoRadiante.dat2,09 kBUnknownVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.