Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2479
Título: Extracção e determinação da actividade antioxidante de produtos naturais
Autor: Ramos, Andreína de Fátima Gaspar
Orientador: Ismael, Maria Isabel Guerreiro da Costa
Palavras-chave: Frutos vermelhos
Radicais Livres
Data de Defesa: 2011
Resumo: A importância dos compostos naturais com capacidade antioxidante tem sido largamente reconhecida nos últimos anos. O uso de antioxidantes naturais, como suplementos alimentares para inactivar os radicais livres, tem revelado uma importante atenção, não só pelas suas propriedades curativas, mas também por serem produtos de origem natural, sendo por vezes denominados nutracêuticos. O principal objectivo da realização deste trabalho foi a extracção e o estudo de compostos existentes em frutos vermelhos. Nomeadamente, o morango, a cereja e a amora-preta. Frutos estes com elevada capacidade antioxidante, que podem ter importantes aplicações, nomeadamente em farmacologia no tratamento de doenças. Foram utilizados os frutos frescos que foram tratados por dois métodos de extracção para se comparar a sua eficácia. A escolha de frutos vermelhos como o produto natural a ser avaliado teve como fundamento base a sua relevante importância actual na alimentação dos Portugueses. Numa altura em que a obesidade aumenta significativamente, até as crianças estão mais gordas, nada como uma alimentação equilibrada rica em frutas e vegetais para evitar doenças como a diabetes ou o cancro. A actividade antioxidante dos extractos concentrados foi determinada utilizando o método do radical DPPH (2,2-difenil-1-picril-hidrazilo), baseado na capacidade que este radical tem em reagir com doadores de hidrogénio para conhecimento da sua actividade antioxidante, utilizando como referência o antioxidante sintético comercialmente conhecido como Trolox. Ao analisar os resultados da actividade antioxidante verificou-se que o extracto de morangos apresentava maior actividade, seguidamente a amora-preta e por fim a cereja. Verificou-se ainda que uma mistura destes três tipos de frutos apresenta uma maior actividade antioxidante do que os extractos separadamente, o que leva a concluir que esta mistura poderá ter importantes aplicações terapêuticas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2479
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Química Industrial
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Química Industrial.pdf5,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.