Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2483
Título: Preparação e caracterização de ânodos de Ti-Pt-SnO2-Sb2Ox e sua aplicação na degradação de compostos farmacêuticos
Autor: Santos, Dália Sofia Chasqueira dos
Orientador: Ciríaco, Lurdes
Palavras-chave: Compostos farmacêuticos
Naproxen
Electrodegradação
Amoxicilina
Data de Defesa: 2011
Resumo: Este trabalho tem como principal objectivo preparar e caracterizar ânodos de Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox e estudar a sua aplicação na degradação de compostos orgânicos persistentes, bem como comparar estes resultados com os resultados obtidos com o ânodo comercial de BDD. Foram preparados dois ânodos, Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox (4) e Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox (16). Na preparação destes, o substrato (titânio) foi platinizado de modo a optimizar o tempo de vida útil, após este passo foram feitas electrodeposições de estanho e antimónio, alternadamente, e por fim, uma etapa de calcinação, para formação dos respectivos óxidos. A preparação destes ânodos é muito semelhante com excepção do número de camadas depositadas alternadamente de cada metal, que num eléctrodo é de 4 e noutro de 16. Foi efectuada a caracterização estrutural, morfológica, química e electroquímica do eléctrodo, recorrendo a várias técnicas, como difracção de raios X, microscopia electrónica de varrimento, espectroscopia de dispersão de energias e voltametria cíclica. Numa segunda fase, realizou-se o estudo da aplicabilidade destes eléctrodos, como ânodos, na electrodegradação de fármacos comuns, como o Naproxeno, Diclofenac, Ibuprofeno, Ácido Clofíbrico e Amoxicilina, usando-se soluções aquosas do fármaco 100 ppm e tendo como electrólito suporte o Na2SO4 5 g L-1. Este estudo foi efectuado a três densidades de corrente diferentes 10, 20 e 30 mA cm-2. Todos os ensaios de electrodegradação foram monitorizados através de determinações da Carência Química de Oxigénio e do Carbono Orgânico Total e por Espectrofotometria de UltraVioleta/Vísivel. Em relação aos materiais de eléctrodo, na maioria das situações, o ânodo Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox(4) é o que apresenta melhores resultados entre os dois ânodos de óxidos, além de que a energia consumida na preparação do ânodo Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox(16) é significativamente superior à do eléctrodo Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox(4). Tendo em conta os três materiais de eléctrodo, o ânodo de BDD comercial é o que apresenta melhores remoções de CQO, TOC e Abs, mas é o material mais dispendioso. Os ânodos de Ti/Pt/SnO2-Sb2Ox são muito mais económicos sendo por isso fundamental estudar formas de melhorar a sua eficiência na degradação de poluentes. Relativamente a resultados obtidos em trabalhos anteriores, com ânodos de SnO2-Sb2Ox é importante dizer que a platinização prévia do substrato antes da electrodeposição dos metais aumentou bastante o tempo de vida dos eléctrodos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2483
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Química Industrial
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Dália Santos.pdf4,74 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.