Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2488
Título: Estudo dos défices da via de biossíntese do colesterol: implementação de uma metodologia e determinação de valores de referência de esteróis em amostras de líquido amniótico
Autor: Amaral, Cristina Isabel Borges Dias
Orientador: Cardoso, Maria Luís
Tomaz, Cândida
Palavras-chave: Síndrome Smith-Lamli-Opitz
Biossíntese de colesterol
Líquido amniótico
Latosterol
Diagnostico pré-natal
Desmosterol
Data de Defesa: 2008
Resumo: A síndrome Smith-Lemli-Optiz (SLO) (MIM 270400) é uma doença autossómica recessiva, de natureza metabólica, caracterizada por um padrão de dismorfias faciais minor, alterações dos membros e malformações congénitas múltiplas. Foi pela primeira vez descrita por Smith e colaboradores em 1964, e em 1993 foi considerada um erro hereditário da biossíntese de colesterol. É provocada por um defeito na enzima 7-dehidrocolesterol reductase(DHCR7) (E.C. 1.3.1.21), responsável pelo último passo da via de biossíntese de colesterol. A enzima DHCR7 é codificada pelo gene DHCR7. As mutações no gene DHCR7 provocam SLO. A síndrome SLO caracteriza-se por hipocolesterolemia e níveis elevados de 7-dehidrocolesterol (7-DHC) no sangue e nos tecidos. A prevalência estimada de SLO varia entre 1/20.000 a 1/70.000 nados-vivos na população Caucasiana. O colesterol e os precursores de colesterol (7-dehidrocolesterol (7-DHC), desmosterol e latosterol) são importantes marcadores bioquímicos da biossíntese de colesterol e a sua quantificação é útil para o diagnóstico de doenças da via de biossíntese de colesterol, em especial a síndrome SLO. Têm sido descritos na literatura vários métodos para a quantificação de esteróis. Entre eles o mais comum é a cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa (GC-MS), operando num modo de ião selectivo (SIM). O objectivo principal deste trabalho foi desenvolver um método analítico de cromatografia – cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) ou cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa (GC-MS), que permita a detecção, separação e quantificação de diversos esteróis em fluídos e tecidos biológicos. Uma vez que a metodologia de HPLC não permitiu a separação dos diversos esteróis numa mesma corrida cromatográfica, foi optimizado um método de GC-MS, que se mostrou linear e preciso, com múltiplas aplicações entre as quais permitir a quantificação dos diversos esteróis numa mesma corrida cromatográfica. O método de GC-MS baseia-se numa hidrólise alcalina dos ésteres de esteróis, extracção dos esteróis, derivatização e quantificação dos esteróis. O método é linear para o colesterol (R2 > 0.999), 7-DHC (R2 > 0.998), desmosterol (R2 > 0.999), latosterol (R2 > 0.999) e β-sitosterol (R2 > 0.999). Os coeficientes de variação intra-série e inter-série foram 1.8% e 2.9% para o colesterol, 0.5% e 1.6% para o 7-DHC, 2.3% e 4.3% para o desmosterol, 2.2% e 3.2% para o latosterol e 0.9% e 2.7% para o β-sitosterol, respectivamente. Foram aferidos valores de referência para os diversos esteróis em 330 amostras de líquidos amnióticos (LA) analisadas por GC-MS no modo SIM. As amostras foram agrupadas em função da idade gestacional – das 13 às mais de 22 semanas de gravidez. Os resultados demonstraram que com o avanço da gravidez, a concentração de colesterol no líquido amniótico aumenta, assim como os seus precursores e o β-sitosterol. Este facto está relacionado com a crescente necessidade de colesterol para o desenvolvimento fetal. Foi também analisada por GC-MS uma amostra de um feto com suspeita clínica de SLO, onde a concentração de colesterol era baixa e os níveis de 7-DHC, latosterol e β-sitosterol encontravam-se aumentados, quando comparado com os valores de referência. Tendo em conta os resultados e o quadro clínico e bioquímico da patologia, o feto foi diagnosticado bioquimicamente como portador da síndrome SLO. Este trabalho permitiu demonstrar que o intervalo dos valores de referência para cada esterol no LA, calculado para diferentes idades gestacionais (das 13 às mais de 22 semanas), é útil para a validação de resultados de um diagnóstico bioquímico pré-natal de erros inatos da via biossíntese de colesterol. Estes estudos foram efectuados na Unidade de Biologia Clínica do Centro de Genética Médica Dr. Jacinto de Magalhães – Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e parcialmente suportados pelo projecto 101/2007 da Comissão de Fomento da Investigação em Cuidados de Saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2488
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Bioquímica
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.