Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2500
Título: Imagens e estereótipos de idoso e envelhecimento, em idosos institucionalizados e não institucionalizados
Autor: Lopes, Marlene Gonçalves
Orientador: Afonso, Rosa Marina Lopes Brás Martins
Palavras-chave: Idosos institucionalizados
Idosos não institucionalizados
Data de Defesa: 2010
Resumo: Actualmente, prevalece uma imagem de idoso e de envelhecimento predominantemente negativa, onde são atribuídos ao idoso imagens e estereótipos predominantemente negativos, existindo o risco de que essas imagens e estereótipos sejam internalizados pelo idoso, condicionando a sua percepção de envelhecimento. O objectivo desta investigação é conhecer as imagens e estereótipos que os idosos institucionalizados e não institucionalizados do Distrito de Castelo Branco possuem sobre o envelhecimento. Os instrumentos utilizados foram um questionário sóciodemográfico e a escala ImAges (Sousa, Cerqueira & Galante, 2008). Participaram neste estudo 120 idosos, com idades compreendidas entre os 65 e os 99 anos, entre os quais 60 (50%) idosos são institucionalizados, e 60 (50%) são não institucionalizados. Os resultados indicam que os idosos institucionalizados apresentam mais estereótipos e imagens de idoso e envelhecimento (M=106,6; DP=9,99) comparativamente aos idosos não institucionalizados (M=102,8; DP=12,4), contudo, estas diferenças não são estatisticamente significativas (t (118) = -1,85; p = 0,06). No entanto, numa análise mais específica, no factor Dependência, Tristeza e Antiquado, os idosos institucionalizados apresentam mais estereótipos e imagens negativas (M=51,8;DP=6,01), relativamente aos idosos não institucionalizados (M=49,0;DP=7,85), verificando-se diferenças estatisticamente significativas (t (118) = -2,16; p <0,05). No factor Maturidade, Actividade e Afectividade, também com diferenças significativas (t (118) = 2,04; p <0,05), os idosos não institucionalizados apresentam mais imagens e estereótipos positivos (M=20,2;DP=3,28), relativamente aos idosos institucionalizados (M=19,0; DP=3,310). Os resultados indicam, que os idosos institucionalizados apresentam uma imagem do idoso e do envelhecimento predominantemente negativa, relativamente aos idosos não institucionalizados.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2500
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Psicologia, na área de Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa.pdf59,18 kBAdobe PDFVer/Abrir
Agradecimentos, resumo e abstract e indice.pdf113,37 kBAdobe PDFVer/Abrir
Dissertaçao.pdf894,85 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXOS.pdf197,55 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.