Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2505
Título: Vivências académicas e suporte social na adaptação ao ensino superior dos estudantes do 1º ano da Universidade da Beira Interior
Autor: Vaz, Tânia Rebelo
Orientador: Oliveira, Ema Patrícia de Lima
Palavras-chave: Vivência académica
Ensino Superior
Data de Defesa: 2010
Resumo: O presente estudo tem como principais objectivos analisar a percepção do suporte social e as vivências académicas dos alunos do primeiro ano da Universidade da Beira Interior e contribuir para um melhor conhecimento da sua influência neste contexto. Para tal, foram utilizados o Questionário de Suporte Social (versão reduzida) (Social Support Questionnaire - SSQ6) e o Questionário de Vivências Académicas (versão reduzida) (QVA-r) com uma amostra de 182 sujeitos (71 homens e 111 mulheres) que frequentavam o primeiro ano das cinco faculdades. A idade dos participantes variou entre os 18 e os 59 anos (M=20.2; dp=4,89). Realizou-se uma análise estatística no sentido de verificar as diferenças entre o suporte social e as vivências académicas e diversas variáveis demográficas e contextuais (e.g. género, rendimento académico, opção de entrada e estatuto de mobilidade). Em termos gerais, os resultados apontam para diferenças de género tanto para o suporte social como para as vivências académicas, sendo mais favoráveis nas mulheres. Embora não tenham sido encontradas diferenças significativas ao nível do rendimento académico, os estudantes com percepção de melhor desempenho face à turma pontuaram mais nas dimensões carreira, estudo e institucional no QVA-r. Os resultados sugerem também diferenças nas vivências académicas em função do estatuto de mobilidade, sendo que o grupo de estudantes que se encontra deslocado da sua área de residência apresenta pontuações mais favoráveis no domínio interpessoal, quando comparados com os restantes sujeitos, verificando-se o contrário na dimensão institucional. A análise da relação entre suporte social e vivências académicas permitiu verificar uma forte correlação positiva do suporte social com as dimensões interpessoal e institucional do QVA-r e uma correlação negativa com a dimensão pessoal. Finalizamos esta investigação com uma reflexão relativamente às suas implicações fundamentais no contexto do ensino superior, apresentando também algumas limitações e sugestões para futuras investigações neste âmbito.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2505
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Psicologia, na área de Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de Mestrado - Tânia Vaz.pdf965,87 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXO 1 - Tânia Vaz.pdf49,82 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.