Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2527
Título: Estudo de caso-controlo entre cuidadores e não cuidadores de pessoas com deficiência mental
Autor: Lourenço, Andreia Reis
Orientador: Maia, Luís Alberto Coelho Rebelo
Palavras-chave: Distress psicológico
Deficiência mental
Cuidadores informais
Qualidade de vida
Psychological Distress
Quality of Life
Data de Defesa: 2010
Resumo: Vários estudos têm vindo a sugerir que pessoas que prestam cuidados informais apresentam uma morbilidade, a nível da saúde mental e física, mais elevada que a população geral. O presente estudo tem como objectivo verificar como se manifestam estas alterações a nível do Distress Psicológico, Sobrecarga e Qualidade de Vida em cuidadores informais de pessoas com deficiência mental. A literatura sugere que a maioria dos cuidadores são do sexo feminino e progenitoras, assim, quando realizamos um estudo de caso-controlo (n= 56) emparelhado por idade (± 3 anos) e nível de escolaridade (± 3 anos) constatamos que o grupo de cuidadoras progenitoras apresenta resultados médios inferiores em todas as medidas avaliadas relativas ao distress psicológico (avaliado pelo SCL-90-R) e qualidade de vida (avaliada pelo MOS SF-36), quando comparadas com o grupo de controlo. A análise global da amostra, quando comparamos o grupo de controlo (n=144) e de cuidadores (n=81), revela resultados semelhantes. A idade, género e nível de literacia do cuidador, medicação do cuidado, parecem influenciar a percepção de sobrecarga (quando avaliada pelo QASCI). A toma de psicofármacos e a existência de antecedentes psicopatológicos parece determinar a percepção de sobrecarga (avaliada pelo QASCI). Conclui-se que a avaliação do Distress Psicológico, Sobrecarga e Qualidade de Vida é determinante na intervenção psicológica com prestadores de cuidados informais ao deficiente mental.
Several studies have come to suggest that people who give informal care present morbidity at mental and physical health level, higher than the general population. The present study has the goal of verifying how these modifications take place at the level of the psychological distress, at the Burden and Quality of Life in informal caregivers of people with mental disability. The literature suggests that the majority of the people that take care are female and mothers, so, when we do the control-case study ( n = 56) matched by age (±3 years) and literacy (±3 years) we realize that the mother who careers presents lower average results in all the evaluated measures related to the psychological distress ( evaluated by SCL-90-R) and quality of life ( evaluated by MOS SF-36), when compared with the control group. The global analysis of the sample, when we compare the control group ( n=144) and the people who take care ( n=81), shows similar results. Age, gender, literacy level and the medication of the cared influence the burden perception (when evaluated by QASCI). The taking of psychotropic medication and the existence of psychopathological precedents seem to determine the perception of the burden (evaluated by QASCI). We come to the conclusion that the psychological distress, burden and quality of life evaluation is essential in the psychological intervention with the informal caregivers of persons with intellectual disability.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2527
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Psicologia, na área de Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estudo de caso-controlo entre cuidadores e não cuidadores de pessoas deficiência mental..pdf4,95 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.