Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2568
Título: Depressão e suporte social em idosos institucionalizados: estudo com residentes em lares de idosos do concelho de Sátão
Autor: Pimentel, Ana Filipa da Silva
Orientador: Afonso, Rosa Marina
Palavras-chave: Idosos institucionalizados
Depressão
Data de Defesa: 2010
Resumo: Actualmente, verifica-se que o envelhecimento da população está a aumentar e com ele o número de patologias, dentre elas a depressão. Sendo esta a doença psiquiátrica mais comum nos idosos e não raras vezes em comorbilidade com outras perturbações psiquiátricas ou condições físicas, sendo a taxa de prevalência superior quando falamos em idosos institucionalizados (Blazer, 2000). Por vezes, a depressão encontra-se relacionada com a ameaça ou mesmo rotura dos laços afectivos e de suporte (Fernandes, 2002). Muitas vezes, o suporte social como um factor protector à saúde (House & Umberson, 1988, Cockerham, 1991, citados por Ramos, 2002). A presente investigação tem como objectivo principal avaliar a sintomatologia depressiva e o suporte social, bem como analisar a relação entre os mesmos em idosos institucionalizados do Concelho de Sátão. Para tal, foi desenvolvido um estudo transversal. Os instrumentos usados neste estudo foram: questionário de dados sociodemográficos, Escala de Depressão em Geriatria (GDS; Yesavage, Brink, Rose, Lum, Huang, Adey & Leirer, 1983; Barreto, 2003) e Escala de Satisfação com o Suporte Social (ESSS; Ribeiro, 1999a). Participaram no estudo 117 sujeitos de Lares de Idosos do Concelho de Sátão, com idades superiores a 65 anos. Os resultados indicaram uma elevada taxa de prevalência de depressão nos idosos institucionalizados (73,5%). O nível de depressão tende a ser mais elevado nos idosos com mais de 74 anos e sem iniciativa própria no internamento. A média de satisfação com o suporte social revelou-se elevada (M=58,59), sendo os idosos que apresentam maior índice de satisfação com o suporte social maioritariamente idosos do sexo feminino. Os resultados obtidos permitiram, ainda, verificar uma correlação negativa significativa entre os níveis de sintomatologia depressiva e os níveis de satisfação com o suporte social. Deste modo, pode-se concluir, de acordo com os resultados, o suporte social parece atenuar o desenvolvimento e agravamento de sintomatologia depressiva nos idosos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2568
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Psicologia, na área de Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa.pdf10,86 kBAdobe PDFVer/Abrir
Índice.pdf31,09 kBAdobe PDFVer/Abrir
DissertaçãoMestrado_AFPimentel.pdf618,2 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.