Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2591
Título: A família na formação da identidade: orientações de futuro
Autor: Dias, Carlos Alberto Ramos
Orientador: Simões, Maria de Fátima de Jesus
Cunha, Brigitte Detry Cardoso e
Palavras-chave: Psicologia do desenvolvimento
Papel da família
Data de Defesa: 2012
Resumo: A razão da existência deste estudo está relacionada com o facto de continuarem a existir sinais desafiantes quanto ao papel da família na formação da identidade dos filhos adolescentes e na sua relação com as orientações de futuro. A vivência idiossincrática na díade parental tem efeitos endógenos na vida dos filhos. Estes são o que são através das suas capacidades inatas, mas constituem-se sobretudo como devedores do contexto em que inscrevem o seu nome e a sua identidade em construção. O problema do papel da família na vida dos adolescentes continua a ser objeto de inúmeros estudos e discussões. São diversas as organizações que se dedicam à investigação na área do papel da família na formação e desenvolvimento dos filhos. Face ao caráter inesgotável do tema, delimitámos o nosso problema de estudo no domínio da Psicologia do Desenvolvimento, versando e perspetivando-o sob 4 pontos de vista: (1) a família como realidade afetiva marcada pela relação dual vinculação/separação; (2) a identidade enquanto tarefa principal da adolescência; (3) na conceção da adolescência como expressão de um caminho marcado por mudanças estruturais na história do sujeito; e (4) as orientações de futuro como uma das dimensões da identidade. Ainda que a nossa preocupação não tenha incidência nas questões da autoeficácia, a perceção que o sujeito tem do seu autoconceito em duas áreas fundamentais na estruturação académica, no caso, a Língua Portuguesa e a Matemática, constitui para nós uma matéria de análise. Aquelas duas áreas do saber configuram uma preocupação e uma fonte de investimento nas escolas portuguesas. Partimos do pressuposto de que o problema do desempenho a Português e a Matemática estará relacionado com o tipo de apoio familiar. O próprio desempenho nestas duas áreas de formação cognitiva oferece-nos também um retrato da identidade do indivíduo, enquanto dimensão do seu desenvolvimento. Pretendemos analisar o autoconceito dos adolescentes relativamente a Português, enquanto língua materna, e a Matemática, problema que constitui igualmente um desafio de análise noutros países, na área da Psicologia do Desenvolvimento (Neuenschwander et al., 2007a). O quadro teórico e empírico deste estudo, segue de perto os trabalhos de Markus Neuenschwander relacionados com o papel da família e a formação da identidade na resposta aos problemas por nós identificados. O questionário (FAMÍLIA • ESCOLA • PROFISSÃO) que nos acompanha na recolha de dados é da autoria deste autor, já testado num estudo transversal na Suíça. Aplicamos o questionário junto de alunos do 9.º ano (n = 256) nos concelhos de Torres Novas, Entroncamento e Chamusca. Assim, o nosso estudo procura encontrar relações de influência nas seguintes questões: terá a família influência na formação da identidade? Exerce a família influência sobre o autoconceito na língua materna e na Matemática enquanto áreas importantes na formação académica? Desempenha a família alguma influência quanto aos resultados escolares? Exerce a família algum papel na escolha da profissão/orientações de futuro? Com base na análise de regressão aplicada aos dados recolhidos, foi possível identificar as variáveis familiares com ênfase na construção da identidade e orientações de futuro. As relações com os pais, a motivação e a estimulação cognitiva através da família, o clima familiar, o incentivo e apoio à autonomia, as expectativas dos pais, por exemplo, são algumas das variáveis que exercem influência sobre as dimensões da identidade (autoestima, bem-estar, perspetivas de futuro, autoconceito), sobre os resultados escolares e sobre a escolha da profissão/orientações de futuro. Os resultados obtidos neste estudo corroboram os de outros estudos, nomeadamente os de Neuenschwander et al. (2007a; 2007b).
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2591
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Doutor em Psicologia
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_FINAL_Carlos Dias.pdf2,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.