Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2647
Título: Benefícios cognitivos do treino musical em jovens
Autor: Susana Marisa Gomes, Susana Marisa Gomes
Orientador: Simões, Fátima
Palavras-chave: Música
Desenvolvimento psicológico
Data de Defesa: 2012
Resumo: Este estudo teve como objetivo principal estudar e analisar diferenças cognitivas entre o estudante profissional de música em relação ao estudante de ensino regular, tendo em conta os dois ambientes distintos em que estes estão inseridos. A pesquisa foi elaborada numa amostra de estudantes de terceiro ciclo e ensino secundário em duas escolas da Beira Interior, sendo uma escola de cariz profissional e outra de cariz regular. Fizeram parte da amostra 190 alunos, do sexo feminino (n=84) e masculino (n=106), oriundos de várias localidades do país rurais e urbanas com idades compreendidas entre os 12 e 22 anos. Para elaborar a pesquisa foram utilizados dois instrumentos, um questionário sociodemográfico e a Bateria de Provas de Raciocínio (BPR), de Almeida (2009), que consiste em 5 provas de raciocínio (abstrato, numérico, verbal, espacial e mecânico). Os resultados sugerem que no geral os estudantes de música apresentam melhores capacidades de raciocínio em todas as provas de raciocínio que lhes foram apresentadas, sendo que apenas no que concerne ao raciocínio verbal os resultados, mesmo sendo superiores, não foram significativos. Pôde observar-se também, que tanto o começo precoce dos estudos musicais como a maior intensidade de treino musical (traduzida em mais tempo de dedicação ao estudo musical) são indicadores de melhores resultados em termos de raciocínio a um nível geral, por conseguinte de melhores capacidades cognitivas. Pudemos também, constatar que quanto maior é a experiência musical do individuo melhor será o seu desempenho cognitivo. Constatámos também a superioridade cognitiva dos alunos de música cujo instrumento principal é de coradas em detrimento de outro tipo de instrumentos. Foi destacada também a superioridade cognitiva dos músicos do sexo feminino em relação aos do sexo masculino tanto a nível geral como espacial. Não ficou provada a vantagem da utilização da prática musical enquanto atividade extracurricular, posto os estudantes de ensino regular que praticam atividades musicais obterem resultados inferiores aos demais estudantes regulares.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2647
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao- Beneficios cognitivos do treino musical em jove.pdf1,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.