Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2732
Título: Perfeccionismo, auto-conceito e sintomatologia psicopatológica em estudantes do Ensino Superior
Autor: Freitas, Clémence da Eira
Orientador: Oliveira, Ema Patrícia de Lima
Palavras-chave: Sintomatologia psicopatológica
Ensino Superior
Data de Defesa: 2011
Resumo: O estudo desenvolvido nesta dissertação tem como principais objectivos analisar as relações entre o perfeccionismo e o auto-conceito, assim como entre o perfeccionismo e a sintomatologia psicopatológica em estudantes do 1º ciclo da Universidade da Beira Interior (UBI). Pretende-se também analisar eventuais diferenças nestes constructos em função do género e do ano de curso. Por fim, pretende-se caracterizar os níveis de perfeccionismo, auto-conceito e sintomatologia psicopatológica dos estudantes, tomando o rendimento académico dos estudantes e a área de formação académica. Foram utilizados como instrumentos, a Escala Multidimensional de Perfeccionismo (Soares, Gomes, Macedo, Santos & Azevedo, 2003), o The Self- Perception Profile for College Students (Pais-Ribeiro, 1994), e o Inventário de Sintomas Psicopatológicos (Canavarro, 1995), junto de uma amostra de 458 estudantes, sendo 239 mulheres e 219 homens, de diferentes cursos do 1º ciclo da Universidade da Beira Interior. A média de idades dos participantes foi de 20,2 anos, tendo oscilado entre os 17 e os 33 anos. Os resultados revelaram diferenças estatisticamente significativas quanto ao género no Perfeccionismo Auto-Orientado e Orientado para os Outros, sendo o género feminino a apresentar valores mais elevados nestas dimensões do perfeccionismo. Observaram-se também diferenças estatisticamente significativas quanto ao género em algumas subescalas e índices do BSI, sendo o género feminino a revelar valores mais elevados em todas as dimensões e índices do BSI. Por outro lado, verificou-se que o género masculino apresenta valores mais elevados no Perfeccionismo Socialmente Prescrito, assim como no auto-conceito global e na maioria das dimensões do auto-conceito. Verificou-se uma relação positiva estatisticamente significativa entre o Perfeccionismo Auto-Orientado e Orientado para os Outros com o auto-conceito, assim como entre o Perfeccionismo Socialmente Prescrito e todas as subescalas e índices do BSI. Tal sugere que o género feminino apesar de apresentar maiores níveis de perfeccionismo nas dimensões consideradas como adaptativas, é o género masculino que apresenta um melhor auto-conceito e menores níveis de psicopatologia. Este estudo contribui para o conhecimento dos níveis de perfeccionismo, auto-conceito e psicopatologia nos estudantes do Ensino Superior da UBI, em função de determinadas variáveis, nomeadamente género, ano de curso, percepção de rendimento académico e área de formação.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2732
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:FCSH - DPE | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Clemence_Freitas.pdf1,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.