Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2788
Título: Péptidos antimicrobianos: uma nova estratégia na funcionalização bioativa de fibras de lã e poliamida
Autor: Mouro, Cláudia Filipa Duarte
Orientador: Gouveia, Isabel Cristina Aguiar de Sousa e Silva
Palavras-chave: Têxteis antimicrobianos
Fibras têxteis bioactivas
Data de Defesa: 2013
Resumo: Os materiais têxteis em condições de humidade e temperatura adequadas são um excelente substrato para a proliferação de microrganismos, particularmente bactérias e fungos podendo, em ambiente hospitalar, contaminar doentes e profissionais de saúde. Assim, o uso de materiais têxteis antimicrobianos pode reduzir significativamente o risco de infeções especialmente quando usados em contacto direto com a pele. Para isso, várias substâncias com características antimicrobianas têm sido utilizadas, no entanto, preocupações devido aos seus efeitos colaterais têm levado a uma procura crescente de agentes antimicrobianos naturais, como soluções eficazes, ecológicas e não tóxicas. Consequentemente, neste trabalho, uma nova estratégia prevê o uso de péptidos antimicrobianos (AMPs) como agentes bioativos para a potencial biofuncionalização de materiais têxteis. A cecropina-B, o [Ala5]-Tritrp7 e o Cys-LC-LL-37 foram os AMPs selecionados para conferir propriedades antimicrobianas aos materiais têxteis. Neste trabalho, os AMPs foram usados no tratamento da lã (fibra natural) e da poliamida 6.6 (PA 6.6) (fibra sintética) e a sua ligação às fibras foi confirmada pelo teste do reagente de Bradford em solução e na amostra. Nesse sentido, pelos resultados obtidos, processos de funcionalização de apenas 1 hora foram estabelecidos para a biofuncionalização ocorrer de forma eficaz. Além disso, possíveis alterações nas características estruturais da lã e da PA 6.6 foram analisadas por difração de raio-x (DRX) e comprovou-se que a composição macromolecular das fibras não foi influenciada pelo processo de biofuncionalização, de forma prejudicial. Foram também obtidas imagens de microscopia eletrónica de varrimento (SEM) que comprovaram que a ligação dos AMPs nas fibras não alterou nem provocou danos na sua superfície. Entre os resultados obtidos, é de realçar que as amostras de lã e de PA 6.6 funcionalizadas com os AMPs apresentaram percentagens de redução bacterianas elevadas. No caso da lã, as amostras funcionalizadas apresentaram uma redução no crescimento bacteriano para o Staphylococcus aureus de 71,67% para a cecropina-B e de 66,74% para o [Ala5]-Tritrp7, enquanto para Klebsiella pneumoniae houve uma redução no crescimento bacteriano de 85,95% para a cecropina-B e de 88,65% para o [Ala5]-Tritrp7. Relativamente à PA 6.6, a redução de crescimento para o Staphylococcus aureus, das amostras de PA 6.6 funcionalizadas, foi de 68,81% para a cecropina-B e de 73,81% para o Cys-LC-LL-37. Por outro lado, para a Klebsiella pneumoniae reduções de crescimento de 85,25% para a cecropina-B e de 87,31% para o Cys-LC-LL-37 foram alcançadas. Apesar do efeito antibacteriano dos AMPs ser promissor, procedeu-se também à avaliação da sua citotoxicidade. Os resultados demonstraram que os AMPs não são tóxicos nas condições testadas e que os materiais funcionalizados podem ser utilizados com segurança. Assim, os resultados revelaram que os novos processos conferem propriedades antimicrobianas inequívocas às fibras tratadas. Esse efeito foi preferencialmente visível para as bactérias em estudo e foi avaliado pela norma JIS L 1902-2002.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2788
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Mestre em Biotecnologia
Aparece nas colecções:FC - DQ | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_CLÁUDIA MOURO.pdf2,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.