Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2803
Título: Mulheres imigrantes em Portugal: vivências e percursos migratórios das mães solteiras cabo-verdianas
Autor: Lopes, Carla Susana Silva
Orientador: Schouten, Maria Joahanna Christina
Palavras-chave: Mães solteiras -- Percursos migratórios
Mulheres imigrantes -- Portugal
Data de Defesa: 2011
Resumo: As deslocações humanas sempre estiveram presentes na história da humanidade, envolvendo pessoas, individualmente ou em grupo, de diversas regiões do globo. Entretanto, a globalização tem fomentado essas deslocações populacionais, movidas por motivações de várias ordens tais como económicas, sociais, políticas, religiosas, ambientais, académicas, entre outras. Durante muito tempo a migração era sobretudo masculina, no entanto, com o aumento da participação feminina nos fluxos migratórios, a mulher enquanto agente migratória, começou a ganhar destaque nos meios de comunicação social, nos discursos académicos e políticos. Neste sentido, com a dissertação que aqui se apresenta cujo tema: vivências e percursos migratórios das mães solteiras de origem cabo-verdiana residentes em Portugal procura-se dar maior evidência à mulher enquanto agente migratório, explorando assim alguns aspectos de suas vivências no país de origem, Cabo Verde, e compreender o percurso migratório dessas mulheres no país de acolhimento, Portugal. Para a sua execução recorreu-se a entrevistas semi-directivas, onde foram entrevistadas dez mães solteiras de origem cabo-verdiana residentes em Portugal, mais concretamente no concelho de Amadora, que tinham sido mães antes do processo migratório e que não vivem em união de facto. Da análise efectuada verificou-se que o factor económico constitui a principal razão que desencadeou a decisão de emigrar por parte das mães solteiras entrevistadas. A emigração aparece como uma fuga à pobreza e à situação de precariedade em que se encontravam no país de origem. Essas mulheres enfrentam inúmeras dificuldades no país de acolhimento, no entanto, a falta de documentação foi a principal barreira relatada por elas. Os familiares e os amigos desempenham um grande papel no processo de adaptação e integração dessas mulheres no país de destino e a ausência dos filhos interfere negativamente na integração das mães em Portugal. Apesar das entrevistadas não serem representativas do grupo alvo, as histórias de vida recolhidas permitiram compreender a realidade dessas mulheres, tanto na fase anterior como posterior ao projecto migratório.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2803
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Sociologia : Exclusões e Políticas Sociais
Aparece nas colecções:FCSH - DS | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertaçãoCarla.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.