Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.6/2823
Título: Política externa contemporânea de Cabo Verde: a aposta na política externa como motor de desenvolvimento
Autor: Vieira, Adelina
Orientador: Simão, Licínia
Palavras-chave: Política externa contemporânea - Cabo Verde
Política geoestratégica - Cabo Verde
Data de Defesa: 2012
Resumo: O intento principal desta investigação é a análise das causas do desenvolvimento socioeconómico de Cabo Verde. Tendo em conta os fracos recursos naturais, a insularidade, a limitação territorial, este trabalho procura demonstrar em que medida a política externa de Cabo Verde pode ser considerada como um motor do desenvolvimento socioeconómico do país. Nesta perspetiva, primeiramente foram analisadas as opções dos governos na política externa de Cabo Verde desde a independência à atualidade, focando nos principais pilares do desenvolvimento do país como a ajuda externa, turismo, remessas dos emigrantes, recursos marinhos e Investimento Direto Estrangeiro (IDE). Em segundo lugar foram analisadas as apostas dos governos na boa governação, na democracia, nas relações bilaterais com principais parceiros estrangeiros e a internacionalização da economia. Por fim a tese aborda as relações externas de Cabo Verde com a União Europeia (UE) e alguns dos seus países membros, nomeadamente Portugal, o impacto desta relação no desenvolvimento socioeconómico e na integração internacional de Cabo Verde. Segundo o estudo feito, as relações externas de Cabo Verde iniciaram-se antes da independência e, após a independência em 1975, verifica-se uma gradual evolução da sua política externa, com a transição para a democracia e a sua consolidação. A tese apresenta algumas divergências visíveis nas opções dos governos para a política externa do país, entre os dois partidos que têm liderado o país deste a independência, o Partido Africano da Independência de Guine e Cabo Verde (PAIGC) / Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) e Movimento Para Democracia (MPD), nomeadamente na liberalização económica e na privatização das empresas. Desde a independência, apesar de algumas divergências, as opções dos governos, seguiram ideias conciliáveis, que consequentemente tiveram um grande impacto no desenvolvimento socioeconómico do país. É de destacar as estratégias utilizadas pelos governos na maximização da ajuda externa, na boa governação, na situação geoestratégica do país, nas questões das rotas atlânticas e segurança que representa para os demais países. Por fim é de destacar a aposta numa política externa virada para os principais pilares do desenvolvimento do país.
URI: http://hdl.handle.net/10400.6/2823
Designação: Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de mestre em Relações Internacionais
Aparece nas colecções:FCSH - DS | Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Adelina Vieira.pdf915,57 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.